Ilusão de ótica, grafite e luzes: arte em faixas de pedestres contribui para a segurança viária

Artista contou com a ajuda da mãe para criar as pinturas em 3D. (Foto: IndiaTimes/Reprodução)

Uma artista indiana resolveu usar seu talento para tentar ajudar a reduzir as mortes no trânsito em seu país. Graças a um tráfico heterogêneo, que mistura diferentes tipos de veículos em alta velocidade, mais de 230 mil pessoas morreram em acidentes de trânsito na Índia, segundo relatório da Organização Mundial de Saúde de 2013. Aproximadamente metade das vítimas era de usuários vulneráveis das vias – motociclistas, pedestres e ciclistas.

Medidas radicais e urgentes precisam ser implementadas no país, mas uma simples ideia, de Saumya Pandya Thakkar, pode ser responsável por salvar vidas. A artista de 28 anos, com a ajuda de sua mãe, Shakuntala Panya, criou faixas de pedestres com técnicas de ilusão de ótica. O motorista tem a impressão de estar se aproximando de blocos de concreto, o que o leva a diminuir a velocidade.

“Estamos testando pinturas em 3D como freios virtuais para evitarmos o uso desnecessário de controladores de velocidade”, afirmou através do Twitter Nitin Gadkari, Ministro dos Transportes da Índia. Desde o início do ano, Saumya já implementou sua ideia em diferentes rodovias de Ahmedabad e planeja ampliar ainda mais seu alcance em outros países. “Eu, como uma cidadã indiana, me sinto orgulhosa de estar fazendo um pouco pela nação”, destacou a artista ao CityLab.

Artista participante do “Arte na Faixa”, projeto de Curitiba. (Foto: Arte na Faixa)

Esse tipo de intervenção não serve apenas para alertar os motoristas de veículos, mas também os pedestres. Em Curitiba, o projeto chamado Arte na Faixa, desde 2010 embeleza faixas de pedestres para incentivar o seu uso. “Agora que você reparou, atravesse na faixa” é a mensagem que acompanha as pinturas de diversos artistas envolvidos na iniciativa.

A empresa de informática IBM uniu a mente criativa de crianças com tecnologia e instalou uma faixa de pedestres luminosa na Holanda. Na opinião dos pequenos entrevistados, a possibilidade dos motoristas não enxergarem as pinturas na pista talvez contribua para a dificuldade em obedecer à sinalização. O projeto, então, criou uma faixa que acendia cada vez que uma pessoa pisava nela. Assista.

Enquanto isso, na China, também para promover a conscientização e estimular os cidadãos a usarem a faixa de pedestre, artistas pintaram em 3D uma zebra atravessando a rua. Em inglês, a faixa é chamada de “zebra crossing”, já que a pintura lembra a pelagem de uma zebra.

Zebra convida pedestres a atravessar na faixa. (Foto: Xinhua/Reprodução)