Redução de velocidade nas marginais Tietê e Pinheiros diminui mortes em 32,8%

(Foto: Autor desconhecido/WikiCommons-CC)

Acidentes de trânsito continuam, em plena Década da Ação para a Segurança Viária, responsáveis pela morte de 1,2 milhões de pessoas todos os anos. Recentemente, publicamos aqui, o resultado de um levantamento pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo que apresentou como ações na área de segurança viária implantadas salvam vidas. O estudo registrou uma queda de 20,6% no número de mortes no trânsito no ano de 2015, a maior desde 1998, ano de início do Código de Trânsito Brasileiro. Esse dado representa 257 vidas salvas. Aliado a esse número, a CET divulgou ontem que o número de mortes nas marginais Tietê e Pinheiros caiu 32,8%.

No dia 20 de julho de 2015 entraram em vigor os novos limites de velocidade nas marginais Tietê e Pinheiros. No mesmo mês, a diminuição do número de mortes foi a mais significativa. As informações são da CET. Os resultados são parte do Relatório Anual de Acidentes de Trânsito Fatais. A apresentação pode ser conferida aqui. Os números globais foram divulgados em março deste ano.

Os dados comprovam a importância de ações que priorizem a segurança de todos os usuários da via. Entre essas ações, uma infraestrutura de sinalização que permita a redução de velocidade e projetos de comunicação devem priorizar o enfrentamento de principais fatores de risco para os usuários mais vulneráveis no trânsito, como pedestres e ciclistas. Em São Paulo, no ano passado, foram registrados 992 óbitos no trânsito, ante 1.249 em 2014. As mortes de pedestres caíram 24,5%, e as de ciclistas tiveram queda de 34%.

Além das marginais, outras áreas da cidade que tiveram a velocidade reduzida também apresentaram resultados positivos:

(Fonte: CET)