São Paulo inaugura primeira ponte com ciclovia

Estrutura conecta parques do entorno do rio Pinheiros. (Foto: Cesar Ogata/SECOM-SP)

Seguindo as ações para atingir a meta de implantar 400 quilômetros de ciclovias até o fim do ano, São Paulo acaba de inaugurar mais um trecho dedicado aos ciclistas e, desta vez, é em cima de uma ponte. A nova estrutura sobre o rio Pinheiros tem apenas 365 metros de extensão, mas significa uma importante ligação entre as margens do rio.

A Ponte Laguna, inaugurada na quarta-feira (4), integra o Complexo Viário Chucri Zaidan, projeto urbano que prevê o alargamento da avenida Chucri Zaidan até a avenida João Dias com espaço exclusivo para ônibus e ciclistas. A estrutura tem duas faixas de rolamento, ciclovia e passeio, e com as alças de acesso  totaliza 900 metros de extensão somando as alças de acesso.

O prefeito da cidade Fernando Haddad reafirmou a importância da nova ponte para os habitantes da região. “Além de aumentar a mobilidade, estamos integrando todos os parques do entorno do rio Pinheiros. O Parque do Povo, o Villa-Lobos, o Ibirapuera e agora o Burle Marx estão ligados por malha viária e cicloviária, o que permite mais lazer”, afirmou. O novo espaço para os ciclistas se conecta com as ciclovias das avenidas Engenheiro Luís Carlos Berrini, Doutor Chucri Zaidan e Marginal Pinheiros.

(Foto: Mariana Gil/WRI Brasil Cidades Sustentáveis)

A ponte Laguna tem acessos pela rua Laguna e pela Marginal Pinheiros. Realiza a travessia do rio Pinheiros em apenas um sentido, da área da Granja Julieta para a região do Morumbi, na zona sul. Será uma alternativa para os veículos que se deslocam da avenida Santo Amaro rumo à Marginal. Os automóveis farão o sentido oposto de circulação por meio da ponte Itapaiúna, que está sendo construída.

“A ponte desafoga a ponte João Dias e também a ponte do Morumbi. Dá uma amenizada também na Giovanni Gronchi. A ciclovia conecta-se com a da Hebe Camargo, que sai lá na Francisco Morato. Vai estar também conectada com o corredor da Berrini e da Chucri Zaidan”, explicou o secretário municipal de Transportes Jilmar Tatto.

O Plano Diretor do município define diretrizes que favorecem os modos de transporte não motorizados, incentivando o uso da bicicleta como meio de transporte sustentável. A cidade conta com dois sistemas de aluguel de bicicleta, o Bike Sampa e o Ciclo Sampa, disponibilizando mais de duas mil bicicletas à população.