A estética artística do impacto humano visto do espaço

A adoção do termo antropoceno como definição oficial da era geológica atual ainda está em debate. Apesar dessa não-oficialidade, muitos campos do pensamento aceitam a coerência por trás do termo cunhado para designar uma época marcada pela intervenção humana enquanto força geológica. Temos nas mudanças climáticas um exemplo satisfatoriamente balizador quando falamos do impacto humano na vida ecossistêmica do planeta.

O que acontece, portanto, com o entendimento do tom imediatista nessa mudança de perspectiva é a busca por novos modos científicos de organização da experiência humana. No entanto, a organização lógica e cientifica está longe de ser nossa única ferramenta. A intuição humana que repousa na arte se torna uma forma viável para entender – ou elevar a noção de pertencimento coletivo – o espaço ainda pouco articulado de que a hipótese antropogênica é verdadeira e cotidiana. Na literatura, por exemplo, o subgênero “cli-fi” (climate fiction – ficção climática) foi cunhado para falar das obras que evidenciam as mudanças climáticas.

Não só a literatura tem potencial transformador nesse sentido. Talvez, dentro desse escopo, a arte busque, por meio de uma intuição emocional do espectador, causar algo similar ao que os astronautas sentem, o chamado “overview effect”.  O termo surgiu quando, em 1968, o astronauta Frank Bormans, orbitando a lua, apontou sua câmera para a terra. O impacto que a imagem causou teve um efeito revelador, e serviu como uma alavanca para a mudança de perspectiva que algumas das pessoas que viram as imagens experimentaram.

(Imagem: Divulgação/Nasa)

“Há uma visão poética que do espaço você não vê barreira alguma, mas isso não é verdade, você pode ver algumas barreiras, e todas elas são resultadas do impacto humano”, destaca um dos astronautas entrevistados no vídeo que documenta o overview effect. Vale ser conferido na íntegra, abaixo:

OVERVIEW from Planetary Collective on Vimeo.

Com base nesse conceito, Benjamin Grant teve a ideia de criar o projeto Daily Overview, no qual ele posta imagens de lugares fotografados a partir de satélites. A ideia de Grant é impactar diariamente com uma imersão fotográfica do impacto humano na vida terrestre. As construções e a nossa existência vista de cima assumem uma beleza estética única e dotada de sutileza devastadora. Utilizando o Google Earth e o Digital Globe, ele escolhe as fotos e os recortes mais atraentes e nos faz contemplar o exagero que é a experiência humana em sua relação com o planeta. O projeto Daily overview é um exemplo nítido de que a intuição artística já abraçou o antropoceno há tempos. E com razão.  Maiores inferências não precisam ser feitas. Ver as imagens abaixo é suficiente.

(Valparaíso, Chile)

(Guadalajara, Mexico)

(São Paulo, Brasil)

(Manhattan, Nova York)

(Plaza Del Ejecutivo in the Venustiano Carranza district of Mexico City, Mexico)

(Ipanema, Rio de Janeiro, Brasil)

(Marrakech, Marrocos)

Todas as fotos: Daily Overview.