Essen: conheça o trabalho da Capital Verde Europeia de 2017

Essen, Alemanha: na nova Capital Verde Europeia, a maior parte da população vive a até 300 metros de um ponto de transporte coletivo (Foto: tramfan239/Fickr)

Sustentabilidade é a palavra de ordem do prêmio que elege as cidades verdes – exemplos em boas práticas urbanas e desenvolvimento sustentável – do continente europeu. Ano a ano, uma nova representante recebe o título. Para chegar lá, contudo, é preciso fazer por merecer. As cidades escolhidas comprovam que o sucesso é resultado de um trabalho de longo prazo e de alguns elementos-chave: planejamento, comprometimento, continuidade e investimentos focados no desenvolvimento urbano sustentável.

Copenhague (2014), Bristol (2015) e Liubliana (2016) foram as últimas a serem condecoradas com a premiação. E, embora o ano ainda não tenha começado, o título de 2017 já tem dona: Essen. Com cerca de 600 mil habitantes, é a oitava maior cidade da Alemanha e desde 1993 integra a Climate Alliance. Essen foi escolhida principalmente por superar o histórico de antigo centro de mineração de carvão e se reinventar, de forma ambientalmente sustentável, a partir de boas práticas urbanas.

O êxito da cidade alemã vem do entendimento de que a sustentabilidade não é um conceito fechado em si mesmo e, portanto, não pode ser alcançada por medidas isoladas; ao contrário, requer ações em todas as esferas. Assim, para alcançar o sucesso, a cidade desenvolveu planos integrados que abrangem desde os espaços públicos até a gestão de resíduos.

Atualmente, Essen já pode se orgulhar de ótimos resultados:

  • mais de metade dos ônibus em circulação na cidade já estão dentro do limite máximo de emissões;
  • 77% vive a pelo menos 300 metros de um ponto de transporte coletivo;
  • infraestrutura verde e espaços públicos representam mais de 54% da área da cidade;
  • com mais de 60 mil árvores, Essen é a terceira mais arborizada na Alemanha;
  • crescimento do número de usuários dos sistemas de transporte coletivo: de 122 mil passageiros em 2011 para 124 mil em 2013.

E novas metas, ainda mais ousadas, já foram estabelecidas:

  • reduzir as emissões de gás carbônico em 40% até 2020 e em 95% até 2050;
  • alcançar taxa de reciclagem de 65% até 2020;
  • atingir uma divisão de 25% para cada modal (carros, transporte coletivo, bicicletas e a pé) até 2035, o que significa reduzir em 29% os deslocamentos de carro;
  • estimular a participação dos diversos atores nas questões urbanas e melhorar a gestão da informação;
  • ampliar a oferta habitacional de forma planejada e acessível.

Essas são apenas algumas das realizações e objetivos de Essen. As informações do post estão no portal Cidades Sustentáveis, que relata de forma detalhada o caminho percorrido pela cidade alemã até ser eleita Capital Verde Europeia. Com objetivos claros e planejamento estratégico, Essen passa a integrar a lista de cidades que desempenham um papel fundamental para o desenvolvimento urbano sustentável: inspirar e ser um modelo de sucesso para as demais.