Estrada inglesa vai carregar bateria de carros elétricos

Na Inglaterra, estrada vai permitir carregamento de veículos elétricos em movimento graças a campo magnético. (Foto: Divulgação)

A popularidade dos carros elétricos está crescendo – e rápido – no Reino Unido. Suas vendas dispararam 366% apenas no primeiro trimestre de 2015 em comparação ao mesmo período do ano passado. São números animadores pois, embora individuais, são veículos livres de carbono que podem contribuir com a meta da União Europeia em reduzir 20% das emissões de em comparação ao ano de 1990 até 2020.

Uma das principais diferenças dos elétricos em relação aos motorizados é a forma de abastecimento. Em vez do posto de gasolina, tomada ou estação de recarga. A diferença é que o elétrico precisa de algumas horas para isso, enquanto o motorizado pode ficar com o tanque cheio em poucos minutos. Para encontrar uma forma de tornar esse processo mais rápido, engenheiros britânicos pensaram numa solução bastante criativa para recarregar o veículo em movimento: utilizar a própria estrada.

Desenvolvida pela empresa governamental Highways England, a estrada foi projetada com tecnologia wireless e fios elétricos debaixo do solo que, juntos, criam campos eletromagnéticos que são captados por uma bobina que existe no carro, e tudo isso se converte em eletricidade. Veja abaixo:

(Divulgação)

A tecnologia será implementada em fase de testes durante 18 meses, com previsão de início no fim deste ano, quando licitações para aquisição dos materiais e construção forem concluídas. A Highways England está comprometida, além disso, a instalar também pontos de recarga a cada 20 milhas da rede rodoviária inglesa como parte da Estratégia de Investimento Rodoviário federal. Após o período, será avaliada a necessidade de expansão.

“O potencial de recarregar veículos de baixa emissão em movimento oferece responsabilidades animadoras. O governo já se comprometeu com 500 milhões de libras pelos próximos cinco anos para manter a Grã-Bretanha na linha de frente desta tecnologia, que vai ajudar na criação de empregos e crescimento no setor. Como mostra nosso estudo, continuamos a explorar opções para melhorar as viagens e viabilizar veículos de baixa emissão a famílias e organizações”, disse o Ministro dos Transportes britânico, Andrew Jones no release oficial da iniciativa.

Carros elétricos ainda são carros e causam congestionamentos e acidentes de trânsito, onerando toda a sociedade de forma social, econômica e ambiental (pois veículos motorizados continuam circulando). Por isso, é bom lembrar que deslocamentos individuais devem ser evitados nas cidades, onde a forma mais democrática de se deslocar ainda é o transporte ativo e coletivo. Falando nisso, um jeito bacana de usar os elétricos também é compartilhando – saiba mais.