Mobilidade em 1 instante: Cidades que brotam, cidades que pulsam

Foto: La Citta Vita

Em algum momento as pessoas se encontravam inventando caminhos e não se perdendo neles, em algum momento morar era se adaptar e não modificar, comunidades eram mais comuns que unidades e rios levavam e traziam, não fios. Quando os lugares eram só planta, eram praticamente lugares-planta. Mas, como todo bom e funcional comportamento de oposição, inventaram os lugares-não-planta.

Misturas de coisas dos lugares-planta constroem a estrutura dos lugares-não-planta, é como se fosse uma eterna desavença de lugares opostos que se afagam com o toque do encontro quando invadem-se um ao outro. Se de propósito, são lugares de convivência, se por acaso, são lugares de obsolescência, então, que todos os lugares sejam ocupados, por plantas e pessoas, até que fique difícil distinguir o vivo do não-vivo, a planta da não-planta. Que o movimento natural das cidades sobressaia o obsoleto.

Que as rotas traçadas sejam vivas e agradáveis, que lugares inabitados tornem-se moráveis, que as pessoas se reconheçam e conheçam cada canto da casa, da rua, do bairro, da cidade, das cidades. Onde os fios de leva e traz, de liga e desliga, apenas esses, sejam invisíveis.

 

***

A série Mobilidade em 1 Instante, do TheCityFixBrasil, é movida pela fotografia. Trazemos imagens que nos inspiram e que permitem uma reflexão sobre a mobilidade e a vida nas cidades. Se você quiser participar, com um texto ou uma fotografia, será muito bem-vindo a bordo! Escreva para nós: contato@embarqbrasil.org