#VaiTerCicloviaSim

 

(Foto: William Cruz/Vá de Bike)

O carro é mais importante que a bicicleta?

A resposta simples não parece tão óbvia assim. O Ministério Público de São Paulo que o diga ao ter suspendido a construção de ciclovias na capital paulista – decisão que felizmente foi revertida graças ao engajamento social que reuniu mais de 20 mil assinaturas online e levou, na sexta-feira (27) milhares de pessoas às ruas em 45 cidades, sobre duas rodas, é claro!

A tendência em acreditar que ciclistas prejudicam o trânsito é equivocada. A bicicleta traz tantos benefícios para a cidade que é difícil enumerar todos de forma concisa. Ela ocupa menos espaço que os carros, incentiva a atividade física, não polui o ar e – sim! – alivia congestionamentos.

Uma cidade como São Paulo precisa urgentemente de soluções para o trânsito caótico que piora a cada dia. A gestão municipal vem trabalhando para isso: a meta para este ano é 400 km, dos quais 337,54km já estão concluídos! O trabalho não pode parar!

Alguns fatos que provam isso:

  • A cidade de São Paulo perde R$ 50 milhões por dia com congestionamentos
  • Os paulistanos perdem o equivalente a um mês por ano no trânsito, com tempo médio de 2,4 horas de viagem
  • A poluição do ar está relacionada à morte de 2 milhões de pessoas por ano no mundo
  • Crianças são internadas em hospitais da capital paulista devido à má qualidade do ar
  • Mundialmente, 5 mil pedestres morrem atropelados por semana por motoristas em alta velocidade – eu, você, sua esposa ou seu filho: somos todos pedestres
  • Em Nova York, ruas com ciclovias melhoraram em 35% a velocidade dos carros
  • Uma vaga de carro comporta 20 bikes estacionadas
  • Uma bicicleta ocupa somente 4,5 m²; já um carro, 60 m²
  • São Paulo ganhou 50% mais ciclistas em função das ciclovias – menos carros no caminho!
  • NENHUM estudo prova e jamais provará que os carros são a solução para as cidades – nenhum!

Didaticamente, congestionamentos são causados porque muitas pessoas disputam o espaço urbano sufocado. A projeção para o futuro é ainda pior, já que frota brasileira de automóveis deve triplicar até 2050, superando o número de cidadãos. Se olharmos os números acima, não é preciso ter uma bola de cristal para adivinhar que eles vão piorar.

Ninguém deve ser obrigado a enfrentar um trânsito que não anda, é estressante, causa sedentarismo e problemas de saúde. Construir infraestrutura para quem quer uma vida mais eficiente, divertida e saudável é essencial para garantir um futuro com mais qualidade para as futuras gerações.

Afinal, a via é direito de todos – não somente daqueles que ocupam mais espaço, poluem mais e congestionam as ruas. Queremos ruas mais seguras, ar mais limpo, liberdade pra pedalar, para caminhar, até mesmo para dirigir quando necessário sem enfrentar congestionamentos. O “X” da questão é a eficiência do espaço urbano! Vamos repensar o deslocamento diário e fazer o uso consciente da nossa cidade!

Leia também: 18 razões para apoiar as ciclovias (por Vá de Bike)