Belo Horizonte recebe apoio internacional em mobilidade sustentável

Cooperação faz parte do projeto SOLUTIONS, da União Europeia

Comitiva da BHtrans, Bremen e EMBARQ Brasil pedalam para conhecer vias cicláveis e possibilidades de intervenções futuras para ruas compartilhadas. Cooperação é uma realização do projeto SOLUTIONS, da União Europeia. (Foto: Luisa Zottis/EMBARQ Brasil)

Uma cidade onde pedalar faz parte do currículo escolar e na qual os deslocamentos por bicicleta correspondem a 25% do total. Estamos falando de Bremen, na Alemanha, que está inspirando Belo Horizonte, Minas Gerais, a desenvolver soluções por uma mobilidade urbana mais sustentável e eficiente. Desde esta quarta-feira, representantes de ambas as cidades estão reunidos na capital mineira para mais uma etapa do projeto SOLUTIONS, através do qual são parceiras.

Após a ida do engenheiro Marcelo Cintra da BHTrans – Empresa de Transportes e Trânsito de BH – à cidade alemã, foi a vez do gerente sênior de projetos em mobilidade urbana de Bremen, Michael Glotz-Richter, aterrissar – ou melhor, pedalar! – em solo mineiro. Nesta quarta-feira (18), a agenda foi cheia, rica em conhecimentos, e divertida.

Pela manhã, a comitiva formada por representantes da BHTrans, Michael, de Bremen, e especialistas da EMBARQ Brasil (produtora deste blog), pedalou para conhecer as vias cicláveis e possíveis áreas que podem tornar-se ruas compartilhadas de prioridade às bicicletas no futuro. O passeio foi seguido de uma visita técnica ao MOVE, sistema BRT (Bus Rapid Transit) da cidade, que partiu da Avenida Paraná, no centro, até o terminal Pampulha por uma linha expressa rápida.

“A cidade é multidimensional e temos de experimentá-la”, afirmou Michael, acrescentando que “ao pedalar, podemos sentir a atmosfera e a reação dos motoristas e todas as impressões da cidade. Em Bremen, as crianças recebem um treinamento em bicicleta na quarta série do colégio. Iniciativas que, junto a outras frentes, como o planejamento urbano, compõem todas as peças de um quebra-cabeça para a construção da cultura da mobilidade sustentável”.

(Foto: Luísa Zottis/EMBARQ Brasil)

(Foto: Luísa Zottis/EMBARQ Brasil)

Visita técnica ao BRT MOVE. (Foto: Luísa Zottis/EMBARQ Brasil)

À tarde, o prefeito Marcio Lacerda recebeu o grupo na prefeitura, ao qual somaram-se a diretora de pesquisa do Instituto Francês de Ciência e Tecnologia para Transporte da França (IFFSTAR), Laetitia Dablanc, e uma representante de Curitiba, outra cidade brasileira que integram o SOLUTIONS. A reunião de trabalho apresentou um panorama geral da mobilidade urbana na cidade.

O desafio para tornar as metas do PlanMob BH, que está em fase de revisão, realidade, é grande, mas há vontade política e planejamento. Uma delas é aumentar o índice de viagens de bicicleta dos atuais 0,4% para 6%.

“Bremen tem aspectos muito interessantes, a começar pelo plano de mobilidade urbana, que é de fato um mecanismo para implantar medidas efetivas. Um dos grandes aprendizados em mobilidade é a questão do uso da bicicleta e da eficiência do espaço na cidade. São 25% dos deslocamentos feitos pelo modal e essa experiência pode nos ensinar a construir soluções”, disse Cintra, da BHTrans. O especialista contou que uma das alternativas que ele viu in loco é a rua compartilhada preferencial à bicicleta. “Achamos que é uma medida que vale a pena avaliar em BH juntamente a outras que estamos fazendo”, concluiu.

Com a mesma visão, a superintendente de Desenvolvimento de Projetos e Educação da BHTrans, Eveline Trevisan, reforçou que um exemplo internacional de sucesso em mobilidade sustentável deve ser experimentado também no Brasil. “Queremos iniciar a marca do ciclista em BH de forma assertiva. Construir uma via compartilhada é um processo educacional e pode ser uma alternativa interessante. Em abril, voltaremos a Bremen para visitar essa infraesturutra e participar de um workshop. Em BH, nós já identificamos dois possíveis locais para implantação de um projeto piloto. Na volta de viagem, poderemos avaliar qual dos dois será mais adequado para receber essa prática que deu certo em Bremen, que é o que pretendemos alcançar com este intercâmbio entre cidades”, acrescentou.

O especialista alemão, por sua vez, reforçou que Bremen tem muito a contribuir com a experiência em transporte não motorizado. “Soluções como a caminhada e a bicicleta consomem menos espaço, assim como um carro compartilhado substitui a posse de um carro privado. Em BH, um sistema como MOVE é necessário e plausível e estou impressionado sobre como os tomadores de decisão locais foram corajosos construindo tamanho sistema. Estou muito feliz pela troca de experiências e espero que possamos inspirar a cidade com nossa experiência”.

Prefeito Marcio Lacerda recebe integrantes do SOLUTIONS e da prefeitura para reunião de trabalho. (Foto: Luísa Zottis/EMBARQ Brasil)

O encontro precede o workshop Mobilidade Urbana Sustentável, uma realização do SOLUTIONS, da prefeitura de Belo Horizonte, da BHTrans e da EMBARQ Brasil, que vai acontecer amanhã (19). Confira a cobertura completa em nossos canais. 

  • Daniel Lapczuk

    is it possible to get an interview about this subject? I am currently working on my thesis about this project. best regards from Bremen.