Onde os adultos preferem pedalar com as crianças?

Estudo investigou percepção de adultos sobre o ambiente para pedalar com crianças. (Foto: Timothy J/Flickr)

 

A infraestrutura urbana para ciclistas  conta com uma série de opções para garantir mais segurança no deslocamento, como ciclovias pintadas, vias compartilhadas, zonas 30, entre outras. Recursos que tornam as ruas mais seguras e pelos quais o ciclista agradece. Mas e quando o ciclista não está sozinho? Pedalar nem sempre é uma atividade isolada, e quando crianças de colo ou na cadeirinha e bicicletas menores acompanham a viagem 0 cuidado precisa ser redobrado para garantir a segurança dos pequenos.

Ainda não havia estudos que mostrassem a percepção dos ciclistas sob o ponto de vista da infraestrutura. Para descobrir como cada tipo de via impacta o comportamento dos ciclistas acompanhados por crianças, Rachel Aldred, do departamento de Planejamento e Transportes da Universidade de Westminster, em Londres, fez o estudoAdults’ attitudes towards child cycling: a study of the impact of infrastructure” (Atitudes dos adultos para com crianças pedalando: um estudo do impacto da infraestrutura, em tradução livre).

A partir de um questionário online com quase dois mil ciclistas, ela descobriu algumas tendências sobre como a preferência das pessoas varia conforme elas estão pedalando – sozinhos, com uma criança na mesma bicicleta ou ainda com uma criança numa segunda bicicleta.

Os respondentes deveriam escolher um entre dez tipos de infraestruturas que julgassem mais adequada para pedalar sozinhos, com crianças de colo, com crianças de 8 anos, com criança de 12 anos e para a maioria das pessoas. As opções eram as seguintes: ciclovias com obstáculos de proteção; ciclovias protegidas por estacionamentos de carros; ciclovias protegidas por barreiras de concreto; ciclovias pintadas; travessias em ruas movimentadas; zonas 30; vias compartilhadas entre ônibus e ciclistas; cruzamentos demarcados; rotas dentro de parques; e ruas sem nenhuma demarcação para ciclistas.

Resultados da pesquisa sugerem que melhor cenário é o ambiente segregado para ciclistas

Entre os respondentes da pesquisa, 60,4% eram homens, 39,2% mulheres e 61% diziam ter filhos. Sobre a frequência de uso da bicicleta, três quartos deles afirmaram usar a bike três vezes ou mais na semana; sobre pedalar com crianças, 79,1% já o fizeram pelo menos uma vez; enquanto 38,9% disseram ter feito isso muitas vezes.

Os resultados sugerem que quanto mais segregado de veículos motorizados o espaço para pedalar, mais seguros os ciclistas se consideram. A ciclovia segregada e a rota dentro de parques foram escolhidas as favoritas para pedalar (90%). Por outro lado, a via do tráfego misto, para todos os tipos de modais, ficou em último lugar na preferência dos ciclistas, como já era de se esperar. O quadro abaixo mostra todos os resultados:

Especificamente em se tratando do transporte com crianças de colo, o estudo mostra que ciclovias segregadas são as preferidas. Quando se trata de crianças de oito e 12 anos em diferentes bicicletas, adultos consideram rotas cicloviárias dentro parques mais adequadas.

A percepção de segurança é o que define por onde o ciclista vai passar e por isso é extremamente importante que, para incentivar o transporte ativo nas cidades, invista-se em infraestrutura segura e que possibilite a pedalada como forma de deslocamento urbano. A análise do cenário em que os ciclistas se sentem mais seguros permite planejar de forma mais eficiente para futuras intervenções a serem feitas nas vias, incentivando não apenas os atuais ciclistas, mas os futuros ciclistas – as crianças que hoje acompanham seus pais, mas que amanhã poderão utilizar a bicicleta como meio de deslocamento urbano.