São Paulo: pesquisa aponta aumento da satisfação com o transporte na cidade

Ciclovias e diminuição no tempo de espera dos ônibus contribuíram para aumentar a satisfação dos paulistanos com o transporte na cidade, conforme apontado pela pesquisa IRBEM 2015 (Foto: Rafael Taminato Hirata/Flickr)

Você está satisfeito com a qualidade de vida na sua cidade?

Em São Paulo, a qualidade de vida na cidade é estável para metade da população e melhorou um pouco ou muito, em relação ao último ano, para 37%. É o que mostrou a edição de 2015 da pesquisa IRBEM (Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município), que avalia o nível de satisfação dos paulistanos em relação à qualidade de vida e ao bem-estar na cidade.

Apresentada na última quinta-feira, 22, pela Rede Nossa São Paulo e pela FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo), a pesquisa ouviu 1.512 pessoas sobre 25 temas relativos às condições de vida na cidade, tais como saúde, educação, meio ambiente, habitação, trabalho e transporte – sendo o último o setor que apresentou uma das melhoras mais significativas em relação à última edição da IRBEM.

O levantamento mostrou que, apesar de associado às áreas de maior insatisfação, o setor de transportes registrou melhoras em quase todos os quesitos avaliados. A quantidade de ciclovias na cidade e a diminuição no tempo de espera pelos ônibus – modal utilizado como meio de transporte diário por 68% dos entrevistados – apareceram como dois dos principais fatores responsáveis pela melhora.

(Imagem: IRBEM 2015/Reprodução)

O aumento do nível de satisfação foi registrado em quase todos os itens analisados na área: quantidade de ciclovias, tarifas, soluções para diminuir o trânsito, tempo de deslocamento, respeito ao pedestre, qualidade das calçadas, segurança no trânsito, pontualidade do ônibus e tempo de espera pelos veículos nos pontos, que caiu de 25 para 20 minutos na comparação com a pesquisa anterior – a média mais baixa desde 2011.

(Imagem: IRBEM 2015/Reprodução)

(Imagem: IRBEM 2015/Reprodução)

A pesquisa traz ainda o nível de confiança da população nas instituições (Prefeitura, Câmara Municipal, Polícia Militar, Tribunal de Contas, Poder Judiciário etc.) e a avaliação dos serviços públicos. O levantamento foi realizado entre os dias 24 de novembro e 8 de dezembro de 2014 a partir de entrevistas com moradores de 16 anos de idade ou mais. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. Clique aqui para acessar o conteúdo na íntegra.

(Fonte: Rede Nossa São Paulo)