EMBARQ Brasil lança DOTS Cidades – Manual de Desenvolvimento Orientado ao Transporte Sustentável

DOTS Cidades: manual reúne diretrizes que mostram como o desenvolvimento orientado ao transporte pode ajudar a melhorar a qualidade de vida nas cidades (Foto: Mariana Gil/EMBARQ Brasil)

O desenvolvimento orientado ao transporte (DOT) pode ajudar a controlar a urbanização, muitas vezes rápida e desenfreada, que acomete muitas cidades. Por meio de um planejamento estratégico que incentiva o uso misto do solo com áreas residenciais e comerciais, acesso ao transporte público e variedade nas opções de mobilidade, é possível criar comunidades urbanas mais sustentáveis e agradáveis para viver.

No Brasil, a multiplicação de projetos de habitação mal planejados contribui para o fortalecimento de um modelo de ocupação territorial 3D – distante, disperso e desconectado. Como forma de orientar as cidades brasileiras no caminho para um modelo 3C – compacto, conectado e coordenado –, a EMBARQ Brasil lançou ontem, durante o Seminário Mobilidade Urbana Sustentável – Práticas e Tendências, o DOTS Cidades – Manual de Desenvolvimento Orientado ao Transporte Sustentável.

A publicação traz conceitos e diretrizes técnicas que já provaram ser eficientes em diversas cidades do mundo, propondo um planejamento urbano voltado ao transporte público e ativo, com bairros compactos e de alta densidade que ofereçam às pessoas diversidade de usos, serviços e espaços públicos seguros e atrativos. O objetivo é mostrar como a adoção de práticas de desenvolvimento orientado ao transporte pode melhorar o acesso e a qualidade de vida nos meios urbanos, transformando o design urbano para focar nas necessidades das pessoas e não dos carros.


Os sete elementos de um bairro DOTS

1) Transporte Coletivo de Qualidade: para incrementar viagens com conexões adequadas e serviços cômodos, eficientes e acessíveis;

2) Mobilidade Não Motorizada: para promover viagens de pedestres e ciclistas;

3) Gestão do Uso do Automóvel: para gerar ambientes seguros e agradáveis com a racionalização do uso do carro e utilização de estacionamentos;

4) Uso Misto e Edifícios Eficientes: para potencializar atividades e uso do solo;

5) Centros de Bairros e Pisos Térreos Ativos: para promover interação social da comunidade, com espaços públicos que as aproximem;

6) Espaços Públicos e Recursos Naturais: para fomentar a vida pública e a integração;

7) Participação e Identidade Comunitária: para promover o sentimento de “pertencimento” do bairro e incentivo ao convívio com o outro.

 (Clique na imagem para fazer o download.)

O DOTS Cidades – Manual de Desenvolvimento Orientado ao Transporte Sustentável foi inspirado no Manual de Desarollo Orientado al Transporte Sustentable, da EMBARQ México, e realizado com apoio financeiro da Bloomberg Philanthropies.