Friday Fun: o símbolo da Alemanha Oriental que sobreviveu nas ruas de Berlim

(Foto: Jennie Marshal/Flickr)

Esta semana, escrevemos aqui sobre o aniversário de 25 anos da queda do Muro de Berlim, data que, em 1989, marcou o início do processo de reunificação do país. Mas, além do muro, uma outra marca daquele tempo permaneceu para lembrar a memória da cidade.

O famoso Ampelmännchen, ou Ampelmann, é um símbolo remanescente da Alemanha Oriental que até hoje permanece nas ruas de Berlim – mais especificamente nas sinalizações direcionadas aos pedestres.

O homenzinho do semáforo da capital alemã nasceu em 1961 pelas mãos do psicólogo Karl Plegau, que queria criar uma sinalização de trânsito atraente e de fácil compreensão tanto para as crianças quanto para os idosos. Com a queda do muro, o Ampelmann correu o risco de desaparecer, mas sobreviveu, em parte graças à imagem amigável do que é um dos mais simpáticos sinais de trânsito do mundo. Em 1997, os estados do leste alemão adotaram o homenzinho, que a partir de então também passou a ser aceito na região oeste de Berlim.

Com 53 anos de história, o Ampelmann sobreviveu à reunificação do país, ganhou novas variantes – veja abaixo as versões feminina e de bike – e é hoje uma das marcas da capital alemã, motivo de incontáveis souvenires vendidos nas ruas berlinenses.

Saiba mais sobre o Ampelmann aqui e aqui.

(Foto: Javier Pedreira/Flickr)

(Foto: AmpelmannBerlin/Flickr)

(Foto: Jan Peters/Flickr)

Ampelfrau (Foto: Gheeke/Flickr)

(Fotos: Alessio Bragadini/Flickr)