Um muro de balões: 25 anos da queda do muro de Berlim

(Foto: Daniel Büche/Kulturprojekte Berlin)

*Por Diogo Pires Ferreira

 

Ao contrário do que muitos pensam, o muro de Berlim não foi totalmente derrubado. Muitos dos seus fragmentos seguem de pé. Por vezes é o próprio muro, de concreto e com marcas da sua destruição aparente. Em outras, aparece quase imperceptível, através da paginação do piso, realçando a divisão.

Muitos podem ver como apenas mais um atrativo turístico, como, por exemplo, o Check Point Charlie. A verdade, contudo, é que se trata de exemplo de respeito à história da cidade: dos momentos que foram vividos, da lembrança das vidas que foram perdidas, dos que fizeram possível a queda do próprio muro.

A queda, agora, completa 25 anos, um quarto de século. E nesta festa de aniversário haverá balões. Mais precisamente 8 mil deles, que irão realçar não apenas o alinhamento do muro, mas a magnitude e o poder do que aquilo simbolizou.

(Foto: Kulturprojekte Berlin/Reprodução)

(Foto: Daniel Büche/Kulturprojekte Berlin)

(Foto: Kulturprojekte Berlin/Reprodução)