Um balão a cada três segundos

(Foto: 3 Segundos/Reprodução)

Em 2012, a poluição atmosférica foi associada a 3,7 milhões de mortes prematuras, e a queima de combustível nos veículos motorizados é responsável por até 75% da poluição do ar nas áreas urbanas. Só na cidade de São Paulo, por exemplo, são mais de sete milhões de carros – e o simples fato de ligar o motor é suficiente para preencher o ar com milhares de partículas tóxicas.

Mas como lidar com um problema, em muitos casos, invisível aos olhos?

Aparentemente, conhecer as causas e efeitos da poluição – e o que é necessário para evitá-la ou amenizá-la – não tem bastado, e a cada segundo são toneladas de poluentes emitidas por carros, ônibus, caminhões e motos no mundo todo.

Tudo bem. Se muitos de nós ainda não conseguiram ver o problema, alguém resolveu desenhar.

Utilizando balões comuns, a Agência Tudo criou o projeto 3 Segundos para medir a quantidade de gás que sai do escapamento de um carro – e enxergar o tamanho do problema.

Balômetro

Em São Paulo, morrem anualmente três vezes mais pessoas em decorrência de problemas causados pela poluição do que vítimas de acidentes no trânsito. Além da relação direta com os danos causados pelo aquecimento global e pelas mudanças climáticas, os gases poluentes liberados na atmosfera pelos veículos são responsáveis pela redução média de 1 ano e meio na vida da população da região metropolitana de São Paulo.

É hora de parar. Enquanto ainda temos tempo.