Top 3: os posts mais lidos da semana

3. O que falta medir nas cidades?

(Foto: Luísa Zottis/EMBARQ Brasil)

Um time jovem, mas de currículo extenso, lançou novas perspectivas para oxigenar o debate em torno da economia da mobilidade urbana. O encontro, que analisou o tema sob a ótica da inovação e do empreendedorismo, aconteceu durante seminário A Nova Economia da Mobilidade, realizado por WRI Brasil, EMBARQ Brasil (produtora deste blog) e Caronetas, e reuniu nomes como Natália Garcia, do Cidades para Pessoas, Adalberto Maluf, da BYD, Pedro Junqueira, do Centro de Operações do Rio de Janeiro, Pedro Monteiro, da Compartibike, e Edmar Cioletti, do Santander.

Leia mais →

 

2. Entrevista: como a tecnologia pode transformar a mobilidade urbana – o caso MobiLab

Laboratório de mobilidade de São Paulo tem livre acesso aos dados para desenvolver soluções. (Foto: Gustavo Gomes/Flickr)

O trânsito de São Paulo gera 30 milhões de dados diariamente, quantidade que supera mesmo os 23 milhões de deslocamentos a cada dia. Diante de tanta informação, fazer com que os dados trabalhem a favor da mobilidade urbana é um grande desafio. É aí que entra o MobiLab, um laboratório de soluções para a mobilidade da capital. A iniciativa ganhou o prêmio internacionais MobiPrize 2014, na categoria Cidade/Estado.

Leia mais →

 

1. No meu quintal, não!

As mudanças em São Paulo: “Enquanto não nos dispusermos a fazer concessões pelo bem estar comum, nunca nenhum projeto será bom o suficiente para tornar São Paulo a cidade que sonhamos ter”. (Foto: Mariana Gil/EMBARQ Brasil)

São Paulo está passando por mudanças. Muitas ao mesmo tempo e algumas bem profundas, que pisam nos calos do paradigma conservador que a cidade cultiva com tanto orgulho. E enquanto muitos aplaudem, muitos outros vaiam. Às vezes nem por oposição estrutural, mas apenas pelo receio da mudança na sua confortável realidade. No mundo do planejamento urbano, há um nome para isto: NIMBY.

Leia mais →