Friday Fun: Dia Nacional do Pedestre!

Você não está sozinho, e a icônica foto dos Beatles na Abbey Road em Londres prova isso. A imagem marca a capa de um dos álbuns da banda, mas, além disso, reflete uma realidade que precisa ser encarada com seriedade pelos planejadores urbanos, motoristas de veículos motorizados, e por todos nós: eu, você, e até os Beatles somos pedestres.

Tirada há exatos 45 anos pelo fotógrafo Iain Macmillan, a foto inspira não só turistas de todas as partes do globo que vão a Londres fazer fila indiana sobre a faixa de pedestres mais famosa do mundo. Ela determina o o Dia Nacional do Pedestre, comemorado hoje, 8 de agosto, no Brasil. Já pensou se todas as faixas de pedestres por aí fossem disputadas como esta?

Ninguém melhor que os Beatles pra homenagear aqueles que são a maioria no nosso país. Em 2011, os pedestres realizaram 67% mais deslocamentos do que o transporte individual motorizado, mostram dados da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP). Mas, afinal, quem é pedestre? A Organização Mundial da Saúde (OMS) define: “O pedestre é qualquer pessoa andando a pé em pelo menos parte de sua jornada. Além da forma comum de andar, um pedestre pode estar usando diversas formas modificadas e auxiliares, como cadeira de rodas, patinetes motorizados, andadores, bengaladas, skates e patins […]”.

Os números provam que o papel do pedestre no contexto urbano é fundamental, mas não pintam o cenário inteiro. Que tal pensarmos no pedestre como um indicador de qualidade de vida nas cidades? À decisão de caminhar estão atrelados fatores como horários, localização, necessidade e conveniência. Infelizmente, aqueles que caminham representam 22% das fatalidades de trânsito. Entre as causas apontadas pela OMS estão velocidade, álcool e direção, e falta de estrutura viária. Por isso, se quisermos mais pedestres nas ruas, precisamos oferecer, acima de tudo, acessibilidade e segurança.

Uma cidade com pessoas é uma cidade viva, saudável, mais segura. É hora de investirmos na qualidade das nossas calçadas, nas faixas de segurança, no maior tempo de travessia e nos elementos de design urbano que protejam aqueles que caminham. Quem passa a caminhar descobre uma cidade nova, vê pessoas, se exercita mais e vivencia uma nova realidade antes restrita ao interior de um veículo. Vamos comemorar o Dia Nacional do Pedestre utilizando mais a caminhada como meio de transporte. Clamando, em épocas de campanha e aos legisladores em todos os dias do ano, por mais medidas a favor do transporte sustentável. Viva o dia das pessoas!