Mayor’s Challenge revela cidades finalistas

Neste ano, cidades europeias foram as desafiadas. Bloomberg Philanthropies, realizadora do Mayor’s Challenge, revelou as finalistas. (Foto: Andreas Metz/Flickr)

Uma das formas mais saudáveis e eficientes de engajar pessoas a trabalhar por determinada causa é a competição. Para inspirar transformações profundas no contexto urbano, a Bloomberg Philathropies criou o Mayor’s Challenge, que desafia prefeitos a desenvolverem soluções inovadoras para os problemas urbanos existentes. Neste ano, a iniciativa teve foco na Europa e já selecionou as finalistas.

Os critérios de avaliação baseiam-se em inovação, capacidade de articular recursos e parceiros estratégicos, potencial de engajamento da população e, principalmente, capacidade de mensurar impactos reais – afinal, os dados são preciosos para analisar resultados.

A lógica é simples: para um problema existente, há que criar uma solução profunda, inovadora, impactante, com potencial para ser replicada em outras cidades e, principalmente, ser mensurável.

Na edição de 2012-2013, a cidade vencedora foi Providence, nos Estados Unidos, com o projeto Providence Talks. O objetivo é aprimorar o vocabulário de crianças de famílias de baixa renda, pois existe uma deficiência de 30 milhões de palavras que deixam de ser aprendidas em comparação a crianças que nascem em famílias de alta renda com acesso a educação de excelência. Assim, é possível garantir, no futuro, acesso e desempenho igualitário a todos nas universidades. Com a vitória no Mayor’s Challenge, a cidade garantiu 5 milhões de dólares da Bloomberg Philanthropies para continuar investindo no projeto.

FINALISTAS

Neste ano, inúmeras soluções criativas e atuantes nos mais diversos setores chegaram à final do desafio. A cidade de Cracóvia, na Polônia, é uma delas, com o projeto Smart Urban Mobility System (SUMS). Com 760 mil habitantes, a cidade quer combater a degradação ambiental através de recompensas aos cidadãos que optarem pela mobilidade sustentável.

Cracóvia oferece recompensa a quem opta pela mobilidade sustentável. (Foto: Filip Knežić/Flickr)

Varsóvia, na Polônia, apresentou o Varsóvia Virtual, uma solução para facilitar a vida e o deslocamento de deficientes visuais com um projeto de informações urbanas digitais. Através de milhares de balizas instaladas nas cidades, que se comunicam através de aparelhos celulares, o objetivo é poupar o tempo e de deslocamento destas pessoas, que terão mais autonomia para se locomover.

Varsóvia vai facilitar deslocamentos de deficientes visuais. (Foto: Ignacio Díaz-Roncero Fraile/Flickr)

Famosa por suas bicicletas, Amsterdã também é finalista do desafio. Mas desta vez, o foco é o desemprego dos jovens. Com a iniciativa Play2Work Europe, a plataforma consiste no treinamento online, por meio de jogos de habilidade de ponta, e na inserção de jovens numa rede profissional com empregadores de toda Europa para facilitar a obtenção de estágios e empregos.

Em Amsterdã, jovens receberam treinamento online e tutoria offline para inserção no mercado de trabalho europeu. (Foto: Kennisland/Flickr)

Confira a lista completa de finalistas.