Top 3: os posts mais lidos da semana

3. Tecnologia, horários de trabalho e o fim da hora do rush

Com a flexibilização dos horários de trabalho, a hora do rush tende a desaparecer (Foto: Justin Swan/Flickr)

Por décadas, trabalhar significava passar parte do dia, mais especificamente das 9 às 6, em um escritório, indústria, escola, ou qualquer outro lugar. Resumindo, era um período no qual as pessoas precisavam estar fisicamente em um lugar para realizar suas tarefas. Por causa disso, as viagens de ida e volta eram lentas, desconfortáveis e demoradas em congestionamentos ou em ônibus e trens lotados. Quem vivia nas cidades tinha duas certezas na vida: a morte e os congestionamentos. Até que, na última década, a rápida expansão da internet e das tecnologias móveis começou a mudar essa noção, e o paradigma de trabalho tornou-se antiquado. E com ele, em alguns anos, a “hora do rush” também o será.

Leia mais →

 

2. Friday Fun: a nova ciclovia de Copenhague

The Snake é a mais nova ciclovia de Copenhague que, mesmo já contando com extensa rede cicloviária, segue expandido caminhos para ciclistas. (Foto: Divulgação)

Sua cidade é conectada por ciclovias? Se a resposta é não, ela não é única: a realidade brasileira ainda é pobre neste aspecto. Longe daqui, num reino muito, muito distante, uma cidade tem uma frota de 5,2 bicicletas para cada carro. Neste lugar, metade das viagens urbanas são feitas com o modal, somando 1,27 milhão de quilômetros pedalados diariamente.

Leia mais →

 

1. Três chaves para o transporte coletivo de qualidade

Transporte público de qualidade e fácil promove uma alternativa viável ao carro privado e ajuda a construir cidades mais inclusivas, acessíveis e habitáveis. (Foto: Alejandro Luna/EMBARQ México)

O transporte está inerentemente ligado ao desenvolvimento urbano. A viabilidade de sistemas de transporte baseia-se em bairros densos que permitam viagens mais convenientes entre comunidades urbanas. Apesar disso, relativamente pouco esforço é feito no sentido de projetar cidades no entorno dos sistemas de transporte, o que é muitas vezes resultado da falta de conexão entre o planejamento urbano e de transporte nas cidades em desenvolvimento. Apesar disso, o papel do desenho urbano é fazer com que o transporte público não seja apenas viável, mas eficaz.

Leia mais →