Friday Fun: a nova ciclovia de Copenhague

The Snake é a mais nova ciclovia de Copenhague que, mesmo já contando com extensa rede cicloviária, segue expandido caminhos para ciclistas. (Foto: divulgação)

Sua cidade é conectada por ciclovias? Se a resposta é não, ela não é única: a realidade brasileira ainda é pobre neste aspecto. Longe daqui, num reino muito, muito distante, uma cidade tem uma frota de 5,2 bicicletas para cada carro. Neste lugar, metade das viagens urbanas são feitas com o modal, somando 1,27 milhão de quilômetros pedalados diariamente.

Estamos falando de Copenhague, na Dinamarca. A cidade parece ter sido projetada para pedalar: existem 459 km de infraestrutura cicloviária, entre ciclovias, rotas ciclísticas verdes e até rodovias para bicicletas. Os dados são da Prefeitura de Copenhague, que também revela as principais motivações da população para utilizar a bike. A principal delas é simples: o tempo. Para 56% dos residentes, pedalar é mais rápido do que outros modais. Entre outros fatores é a conveniência, saúde, acessibilidade no preço, o bem estar ao começar o dia, localização de trabalho e meio ambiente.

Copenhague segue abrindo caminho para que as pessoas pedalem com todo conforto e segurança. “The Snake” é a nova ciclovia rede suspensa com 365 metros de extensão. Com inauguração prevista para o fim deste mês, no entanto, ela já está em uso por ciclistas e inclusive pedestres da cidade.

Aproximar distâncias por ciclovias, proporcionando-as com segurança é tornar uma cidade mais saudável e humana para nossos residentes. Quando será que as nossas cidades vão compreender isso?

(Divulgação)

(Divulgação)

(Divulgação)

(Divulgação)