São Paulo terá centro gratuito de serviços ao ciclista

Pessoas pedalam em São Paulo. Cidade ganhará centro de serviços ao ciclista no Largo da Batata totalmente gratuito e 24 horas. (Foto: Caroline Brandão Machado, para o concurso #CidadeEm1Instante)

São Paulo já ultrapassou os 11 milhões de habitantes e o velho problema da mobilidade urbana vem se alastrando. Enquanto a frota de carros cresce três vezes mais que a população, o congestionamento bate novos recordes e a qualidade de vida piora. Em resposta a tais agravantes, a capital vem tomando uma série de medidas para priorizar o transporte sustentável, como a implantação de faixas exclusivas de ônibus e ampliação da infraestrutura cicloviária.

Uma novidade é o Largo da Bicicleta, uma espécie de centro de apoio ao ciclista. O local, que começa a ser construído na próxima semana, terá 102 vagas paraciclos; estação do BikeSampa; manutenção e reparos; banheiro e vestiário. E o melhor: tudo de graça e 24 horas por dia, mediante cadastro prévio.

Além de incentivar mais pessoas a adotarem a bike para o deslocamento urbano, a iniciativa, digna de cenário europeu – onde a bicicleta é uma realidade – poderá ter um importante papel sobre como as pessoas e enxergam a bicicleta. Porque, em geral, nossas cidades a marginalizam. Faltam ciclovias, falta respeito no trânsito. Pouco a pouco, ciclistas terão seu “lugar ao sol”, mostrando o quão bacana e saudável pedalar é, e atraindo novos adeptos.

Mantido pelo Itaú-Unibanco, o Largo da Bicicleta será localizado no Largo da Batata, em Pinheiros, e deve abrir em julho. Ele também será um importante ponto de conexão entre a estação Faria Lima do metrô e a ciclovia do Rio Pinheiros. O centro só foi possível graças a colaboração dos cidadãos, com uma petição que reuniu 23 mil assinaturas.

Atualmente, são 260 km de infraestrutura cicloviária, incluindo ciclovias, ciclorrotas, calçadas compartilhadas, ciclofaixas definitivas e de lazer. Também estão espalhadas 165 estações do BikeSampa e 15 do CicloSampa, que disponibilizam mais de 1700 bikes para as pessoas, conforme a CET. Um site da prefeitura reúne todas as informações e rotas para quem quer pedalar na cidade.