Áreas verdes para revitalizar os espaços urbanos

A cada ano aumenta o número de pessoas vivendo em áreas urbanas. A estimativa da ONU é de que até 2050 o índice de população urbana chegue a 75%. Para acomodar tanta gente, as cidades terão de se reinventar.

Reunimos aqui 15 exemplos de lugares que já estão buscando maneiras de se tornar mais agradáveis, verdes e respiráveis. Em um mundo de recursos finitos, a sustentabilidade, aos poucos, começa a falar mais alto.

A lista a seguir, feita pelo Hypeness, traz uma amostra das chamadas urban farms, ou fazendas urbanas, que deixam mais verdes e de ar mais respirável as cidades onde foram construídas.

1. Hortas comunitárias – São Paulo, Brasil

O projeto da ONG Cidades sem Fome já transformou 21 terrenos públicos e particulares da Zona Leste de São Paulo em hortas comunitárias.

2. Fazenda urbana – Tóquio, Japaão

Em meio ao centro financeiro da cidade, um prédio abriga 4 mil metros quadrados de área verde. As plantas estão tanto na fachada quanto na parte interna, e delas vêm frutas, legumes, hortaliças e até o suco que os funcionários bebem.

3. Aeroporto Internacional O’Hare – Chicago, Estados Unidos 

O principal aeroporto de Chicago cultiva no próprio prédio ervas frescas que são utilizadas nos pratos servidos aos viajantes. O local possui uma horta hidropônica orgânica com mais de mil plantas e pelo menos 44 espécies diferentes.

4. Awaji Yumebutai – Awaji, Japão

O jardim do centro de conferências construído na ilha de Awaji é formado por cem estufas – cada uma com uma espécie de planta diferente.

5.  Cloud Mountain – Cingapura

Conservatório climatizado localizado no Gardens by the Bay, um jardim botânico futurista que se estende por 101 hectares. O lugar tem uma cobertura de vidro especial que permite a somente a passagem ideal dos raios solares para as plantes e, ao mesmo tempo, reflete uma quantidade substancial de calor.

6. Parkroyal Hotel – Cingapura

São 15 mil metros quadrados de jardins, incluindo a área de lazer, o entorno do prédio e algumas das paredes dos corredores, revestidas de plantas.

7. Edifício Acros Fukuoka – Fukuoka, Japão

Nos terraços, estão 50 mil plantas de 120 espécies que parecem cascatear do topo do edifício até encontrar o nível térreo.

8. Biblioteca Pública de Vancouver – Vancouver, Canadá

É a segunda maior biblioteca pública do Canadá. E o telhado ecológico tem uma área aproximada de 1.850 metros quadrados.

9. Athenaeum Hotel – Londres, Inglaterra

Um jardim vertical de oito andares no centro da capital inglesa.

10. Universidade Nanyang – Cingapura

O prédio da Escola de Arte e Design da universidade possui um telhado verde que, além de contribuir para a qualidade do ar, serve para isolar o calor, mantendo a temperatura ambiente e a absorção da água da chuva.

11. High Line Park – Nova York, Estados Unidos

O parque foi construído sobre uma antiga linha férrea da cidade e traz canteiros, plantas e árvores distribuídos ao longo de todos os seus 2,3 km de extensão.

12. Public Farm 1 – Nova York, Estados Unidos

Hortas públicas criadas no Queens, em Nova York. A construção utilizou materiais reutilizáveis e biodegradáveis – como os tubos de papelão que se transformaram em jardineiras. Foram dispostas ainda bombas de irrigação que operam graças a 18 módulos alimentados por energia solar.

13Hotel Reina Roja – Playa del Carmen, México

Todo o espaço externo de lazer do hotel, localizado no terraço, é uma área verde repleta de árvores.

14. Yau Ma Tei Farm – Hong Kong, China

O pequeno jardim faz parte da HK Farm, uma organização de artistas e designers que trabalha pela redução das emissões de gás carbônico.

15. Jardim da Especulação Cósmica – Dumfries, Escócia

São 12 hectares de jardins criados pelo paisagista Charles Jencks em sua própria casa. Com 25 jardins diferentes, o complexo representa a história da formação do universo. O presente ocupa a parte mais alta da área e, ao longo da descida dos degraus, os visitantes seguem em direção ao passado, ao mesmo tempo que aprendem sobre os 13 bilhões de anos de evolução cósmica.

Fonte: Hypeness