Mortes nas estradas: os números da União Europeia

(Foto: Road Safety Vademecum/Reprodução)

O Transport White Paper, plano da Comissão Europeia lançado em 2011, estabeleceu um objetivo estratégico para a década 2011-2020: reduzir o número de mortes no trânsito pela metade.

Em 2010, 31.500 pessoas morreram em estradas dos 28 países membros da União Europeia. No ano passado, esse número caiu para 26 mil – uma redução de 17,5%. Se a meta for alcançada, contabilizando 15.750 mortes em 2020, mais de 90 mil vidas terão sido salvas ao longo da década.

A redução do número de mortes na UE entre 2010 e 2020: em azul, a meta estabelecida; em laranja, os números alcançados. (Gráfico: Road Safety Vademecum)

A média de mortes no trânsito na União Europeia em 2013 foi de 52 pessoas a cada milhão de habitantes. O número chama a atenção quando comparado ao índice brasileiro, que chega a 23 mortes – mas a cada 100 mil habitantes.

Esses dados estão no documento Road Safety Vademecum, produzido pelo Diretório Geral para a Mobilidade e o Transporte da Comissão Europeia. Os mais bem posicionados no ranking geral são Suécia e Reino Unido, que em 2013 registraram respectivamente 28 e 29 mortes a cada milhão de habitantes.

União Europeia: número de mortes nas estradas a cada milhão de habitantes (Tabela: Road Safety Vademecum)

O estudo inclui ainda estatísticas de gênero, idade, área, tipos de usuário e de veículos envolvidos nas fatalidades. De maneira geral, 2013 foi um ano de diversidade na União Europeia, com alguns países mostrando melhoras significativas e outros, ao contrário, revelando uma situação mais preocupante quanto à segurança viária.

O documento termina assentando que a redução no número de mortes depende tanto de campanhas educativas e de conscientização quanto de investimentos no setor. Entre 2010 e 2012, as medidas de segurança foram direcionadas à segurança dos jovens motoristas e a segurança dos carros. Para os próximos anos, esse foco estará nos usuários mais vulneráveis, pedestres e ciclistas.

Fontes: Road Safety Vademecum, European Comission