Minha garagem é uma sala de estar

A casa tem uma garagem, mas não é para deixar o carro.

Luis Patricio, 36 anos, mudou-se para Curitiba há pouco mais de dez anos. Quando chegou, sem conhecer a dinâmica do trânsito na capital paranaense, percebeu que o carro não seria o meio mais adequado para conhecer a nova cidade. Foi a partir daí que Luis adotou a bicicleta como meio de transporte.

Desde então, ele teve filhos, alguns acidentes e pneus furados e um estilo de vida que virou livro. Depois de convencer a esposa a começar a pedalar também, a garagem da casa onde moram perdeu a função tradicional; passou a ser usada como estúdio, área para receber os amigos ou guardar os brinquedos dos filhos, sala de estar.

Os filhos de Luis Patricio e a garagem que virou sala de estar (Foto: Ric Mais/Reprodução)

Nas 160 páginas de Minha garagem é uma sala de estar, publicado pela Editora Inverso, Luis conta sua história e vai além. Do selim da bicicleta para as páginas, os textos do livro tratam das dúvidas mais comuns de pessoas na mesma situação, que querem passar usar a bike como meio de transporte, mas têm algum receio ou não sabem exatamente do que é preciso para começar.

Estão lá informações sobre como escolher o modelo mais adequado, o que fazer em dias de chuva, como carregar cargas mais pesadas e condutas básicas para o ambiente urbano, além de infográficos detalhando as rotas de Curitiba e comparando os gastos entre os diferentes meios.

Leitura para quem já é ou pensa em se tornar ciclista, mas também para quem não é – conhecer melhor quem faz escolhas diferentes das nossas é uma maneira de aprender a respeitar.

Saiba mais essa história.

(Foto: Editora Inverso)

Fonte: Ric Mais