Organização Mundial da Saúde cria biblioteca de campanhas de segurança viária

No mundo todo, mais de 1,2 milhão de pessoas morrem vítimas de acidentes de trânsito a cada ano, e pelo menos 50 milhões são feridas. A maior parte dessas tragédias, contudo, pode ser evitada com a realização de melhorias estruturais em rodovias e veículos e com um comportamento responsável por parte dos motoristas: não dirigir em alta velocidade ou depois de beber e evitar distrações enquanto conduzindo o veículo, bem como usar capacete, cinto de segurança e sistemas de retenção para as crianças, são atitudes fundamentais para salvar vidas.

No que diz respeito ao comportamento das pessoas, essas medidas podem ser promovidas e incentivadas pelo desenvolvimento de uma legislação de segurança viária abrangente com sanções rigorosas. Para conscientizar a população das leis de segurança e persuadir as pessoas a segui-las, muitos governos complementam a legislação de seus países com a difusão de campanhas pela televisão e pelo rádio.

Pensando no papel dessas campanhas como agentes de conscientização, a Organização Mundial da Saúde organizou uma biblioteca online com as campanhas de mídia de massa de segurança viária. Chamado de Online library of road safety mass media campaigns, o espaço reúne as melhores campanhas se segurança em áudio e vídeo produzidas em regiões do mundo todo.

As campanhas podem ser pesquisadas em três categorias: assunto, linguagem e região. São peças sobre segurança infantil, distrações ao volante, dirigir sob efeito de bebida alcoólica, uso de cinto de segurança e capacete, segurança viária em geral, dirigir em alta velocidade, entre outros riscos, produzidas em diferentes países para alertar os motoristas.

As mais impactantes dessas campanhas atentam para o que acontece quando as pessoas descumprem as leis e as consequências em termos de morte, lesões e danos físicos permanentes, bem como multas e prisão.

Confira algumas delas

  • Reduzir a velocidade em 5 km/h pode prevenir uma morte (Austrália, 2004)

  • Cinto se segurança é obrigatório para todos no veículo (Espanha, 2006)

  • Dois segundos de distração equivalem a dirigir quase 30 metros como se estivéssemos cegos (Austrália, 2013)