Uma nova rota para pedalar em Londres

O SkyCyle promete estabelecer novos parâmetros em se tratando de ciclovias. Suas dez rotas têm capacidade para 12 mil ciclistas por hora. (Foto: Divulgação)

Enquanto grandes produções cinematográficas de ficção mostram um futuro em que carros já estão voando, a realidade pode ser (ufa!) diferente. Pelo menos no que depender de um projeto ambicioso do renomado arquiteto britânico Norman Foster. Em vez de carros, bicicletas. É o SkyCycle, uma rede cicloviária suspensa sobre a estrutura já existente das linhas de trem de Londres.

O projeto pode ser um divisor de águas sobre o que entendemos por ciclovia. Concebido com dez rotas cuja capacidade é para 12 mil ciclistas por hora cada, a ideia é consagrar a bike como o meio de transporte mais eficiente numa cidade altamente congestionada. Para facilitar o acesso ao SkyCycle, de extensão total de 220 km, estão previstas 200 rampas de acesso espalhadas por Londres.

“O sonho é que você possa acordar em Paris e dirigir até Gare du Nord”, diz Sam Martin do Exterior Architecture, um dos parceiros do projeto, ao The Guardian. “Então, pegar o trem para Stratford e pedalar direto para Londres em poucos minutos, sem a preocupar-se com caminhões e ônibus.”

Além da segurança garantida pelas vias exclusivas, a economia de tempo é considerável: meia hora em relação a outros modais.

O SkyCycle, uma parceria entre os escritórios Foster+PartnersExterior Architecture e Space Syntax, atraiu atenção dos órgãos locais. O Network Rail, por exemplo, órgão responsável pela rede ferroviária do Reino Unido, já garantiu apoio ao projeto. Caso aprovado, o custo será de 240 bilhões de euros, ou 775 bilhões de reais. Tudo isso num período de 20 anos até as dez rotas ficarem prontas.

“É sobre ter um olho no futuro”, diz Martin. “Se Londres continuar crescendo e se expandindo, com pessoas tendo que se deslocar em distâncias cada vez maiores, então em 20 anos o SkyCycle será a melhor opção para as pessoas.”

Ao que tudo indica, o SkyCycle tem o potencial de ser o pontapé inicial para a bicicleta entrar de vez na rota dos modais preferidos em Londres. Mais do que uma alternativa ao trânsito e ao alto valor do transporte coletivo, ele poderá ser a opção definitiva de quem escolhe uma viagem rápida, eficiente, limpa e saudável. Assista também ao vídeo.

Fonte: The Guardian, P3 Portugal