São José dos Campos a caminho do plano de mobilidade

Workshop “A Caminho do Plano de Mobilidade Urbana”, em São José dos Campos

Depois de anunciar seu BRT, São José dos Campos se prepara agora para construir um plano de mobilidade urbana.

Nessa quinta-feira, 12, a cidade recebeu o workshop A Caminho do Plano de Mobilidade Urbana, realizado pela parceria entre a Prefeitura Municipal, a EMBARQ Brasil e o IPPLAN – Instituto de Pesquisa, Administração e Planejamento. Noventa pessoas, entre secretários e demais funcionários da prefeitura, participaram do evento, que envolveu apresentações, dinâmica de grupo e uma série de discussões sobre o uso do espaço viário, diferentes tecnologias e a necessidade de uma rede de transportes integrada e multimodal, entre outros tópicos. Na ocasião, também foi assinado o termo de cooperação técnica entre São José dos Campos e a EMBARQ Brasil.

Num momento em que planejamento urbano, mobilidade e sustentabilidade são tópicos discutidos em escala global, as cidades preparam-se para o futuro com projetos que englobam esses elementos, listando desafios e prioridades. Carlinhos Almeida, prefeito de São José, destacou a importância de se construir um plano de mobilidade nesse contexto:

 “A cidade é um organismo vivo, tudo está interligado, e o sucesso de uma comunidade depende da capacidade de lidar com todos os elementos de forma integrada. E a mobilidade urbana é o que faz a ligação entre todos esses elementos que compõem a cidade. É preciso buscar soluções inovadoras para os problemas de mobilidade, mas o conhecimento é fundamental, e por isso o trabalho com a EMBARQ Brasil é tão importante”.

Carlinhos Almeida, prefeito de São José dos Campos

O grande objetivo do workshop é auxiliar as cidades a construírem seus planos de mobilidade urbana de forma sustentável e contando com um bom planejamento. Nesse sentido, foi fundamental o debate sobre a visão de cidade que São José dos Campos deseja para si e a consideração das necessidades da população.

“O que a população quer é conectividade, rapidez e confiabilidade, e isso envolve a distribuição do espaço das vias. E para discutir o uso do espaço viário, o que é fundamental, é preciso dizer que desestimular o uso do carro é diferente de proibir. A questão é distribuir esse espaço de forma equilibrada entre os diferentes modais”, destacou Luis Antonio Lindau (foto), diretor presidente da EMBARQ Brasil.

Diretrizes para os cenários de mobilidade

Durante a tarde, uma dinâmica de grupo envolveu o público na elaboração de prioridades para o plano de mobilidade de São José. Divididos em grupos, seguindo a metodologia World Café, os participantes debateram com os representantes da equipe da EMBARQ Brasil dentro de oito eixos temáticos:

  • pedestres e ciclistas
  • espaços públicos e novas urbanizações
  • transporte coletivo
  • veículos privados
  • sistema viário
  • participação popular
  • transporte de carga urbana
  • táxis

Com a discussão coletiva de ideias para cada uma dessas áreas, os participantes definiram juntos as diretrizes para São José, e o resultado foi uma lista de elementos que serão a base da construção do plano de mobilidade da cidade.

Dinâmica de grupo ajuda a definir as diretrizes do plano de mobilidade

Para saber mais detalhes sobre o workshop, confira a nossa cobertura.

Fotos: Mariana Gil/EMBARQ Brasil