Nova pesquisa mostra que o BRT melhora a qualidade de vida nas cidades

Estudos de caso de Bogotá, Cidade do México, Joanesburgo e Istambul

Metrobüs de Istambul. (Foto: EMBARQ)

Washington, DC (10 de dezembro de 2013) – Uma nova análise de quatro cidades icônicas mostra que os passageiros podem economizar milhões de horas de tempo de viagem, utilizando o sistema BRT (Bus Rapid Transit). O relatório daEMBARQ, o programa de planejamento e transporte urbano sustentável do World Resources Institute, parte principalmente de estudos de caso realizados em Bogotá, Cidade do México, Joanesburgo e Istambul. As descobertas da pesquisaImpactos Sociais, Ambientais e Econômicos dos Sistemas BRT apontam para a capacidade do BRT de melhorar a qualidade de vida ao reduzir o tempo de viagem, melhorar a qualidade do ar, inibir emissões de gases de efeito estufa (GEE) e prevenir mortes e acidentes de trânsito.

O BRT é um sistema urbano de transporte por ônibus rápidos, no qual veículos novos e eficientes circulam por faixas dedicadas. De acordo com dados de outubro de 2013, cerca de 29 milhões de passageiros andam de BRT todos os dias em 163 cidades, com um adicional de 143 corredores de ônibus sendo atualmente implementados ou expandidos. O BRT é uma solução de transporte em crescimento no mundo inteiro, tanto em países desenvolvidos quanto naqueles em desenvolvimento.

“A nova pesquisa sobre os principais impactos do BRT demonstra o potencial das cidades para atingir uma mobilidade urbana ambiental, social e financeiramente sustentável”, diz Holger Dalkmann, diretor da rede EMBARQ. “Resultados de cidades em rápido crescimento que estão implementando uma mobilidade mais sustentável reforçam o caso do BRT como uma resposta aos desafios de transporte urbano e desigualdade social”, completa.

ACESSE O ESTUDO COMPLETO (em inglês):

As principais conclusões do relatório mostram:

  • Em Istambul, os passageiros do Metrobus economizaram, em média, 28 dias por ano, com a redução do tempo de viagem;
  • Em Joanesburgo, os passageiros tendem a economizar cerca de 73 milhões de horas ao optar pelo BRT, entre 2007-2026. O tempo de viagem economizado é equivalente a mais de 9 milhões de dias de trabalho de 8 horas;
  • Na Cidade do México, 2000 dias de trabalho perdidos em decorrência de doenças foram evitados ao reduzir a poluição atmosférica local e as emissões de poluentes na Linha 3 do Metrobús. Benefícios adicionais incluem a prevenção de quatro novos casos de bronquite crônica e de duas mortes por ano, o que evitará um gasto estimado de 4,5 milhões de dólares por ano por aproximadamente 20 anos;
  • Em Bogotá, a cidade vai economizar cerca de US$ 288 milhões ao minimizar acidentes e mortes, entre 1998 e 2017.

Recomendações no relatório incluem passos para legisladores, especialistas técnicos e órgãos financeiros maximizarem os benefícios de projetos BRT. As principais são políticas de transporte municipais e nacionais, planejamento físico e operacional de sistemas e mecanismos de financiamento eficientes.

“Nossa análise mostra a ampla variedade de benefícios que o BRT pode trazer para a qualidade de vida”, afirma Robin King, diretor de Desenvolvimento Urbano e Acessibilidade da EMBARQ e coautor do relatório. “Além de poupar às pessoas milhares de horas no trânsito, o BRT é mais seguro e gera menos poluição. Com as conclusões e a metodologia que nós apresentamos, os representantes municipais podem fazer escolhas munidos de mais informação quando estiverem moldando o futuro da mobilidade de suas cidades”.

O BRT recebeu um interesse considerável de instituições que financiam projetos de transporte e infraestrutura, como o HSBC, que apoiou a pesquisa e o vídeo.

“Com uma mobilidade sustentável, as cidades podem se tornar mais bem sucedidas e atrativas para negócios e cidadãos. O BRT oferece os meios de conectar as pessoas às oportunidades econômicas e sociais de uma maneira sustentável para o crescimento das cidades a longo prazo”, aponta Graham Smith, diretor de Financiamento de Exportações do HSBC.

VÍDEO

 

A EMBARQ também está lançando um pequeno vídeo, o “Bus Rapid Transit: Impactos Sociais, Ambientais e Econômicos”, focado nos principais benefícios do BRT apontados no relatório. O vídeo traz entrevistas com especialistas técnicos, planejadores, representantes governamentais e usuários. Acompanhe, com legendas em português:

 

Tradução: Maria Fernanda Cavalcanti