Ir de bicicleta para o trabalho é uma vitória para todos

(Foto: Trishaleen/Flickr)

Por Clover Moore*, publicado originalmente pelo Sydney Morning Herald, em 16/10/2013.

Três anos atrás eu caí da minha bicicleta. Era O Dia de Bike ao Trabalho, e eu fraturei o tornozelo. Hoje vou estar de novo na minha bike para me juntar a milhões de outros que vão para o trabalho de bicicleta. O medo de cair não deve nos impedir de tentar coisas novas.

Quando me tornei prefeita, eram os executivos do distrito central que mais trabalhavam por uma rede de apoio à bicicleta. Eles queriam deixar a academia e se manter em forma pedalando até o trabalho, e as empresas começaram a agir com a instalação de facilidades – chuveiros, cadeados e estacionamento para as bicicletas.

Agora nós estamos vendo os outros tipos de ciclistas; aposentados, jovens, pais e filhos no caminho para a escola ou a creche, estudantes universitários e pessoas como eu, redescobrindo a alegria das duas rodas.

Nós não estamos usando roupas de lycra e tomamos cuidado com o trânsito, mas sentir o vento no rosto enquanto você pedala em direção ao trabalho, às compras, ao parque ou à escola é estimulante, além de uma ótima maneira de se manter em forma.

Nós estamos voltando para as bicicletas porque gradativamente está ficando mais seguro pedalar em Sydney e a cada dia há mais de nós fazendo isso. Cerca de 31.600 moradores de Sydney usam a bicicleta todos os dias. Mas pedalar não é um hobby só da cidade, nossas ciclovias estão cheias de ciclistas vindos de fora, de cidades como Leichhardt, Botany Bay, Randwick, Ashfield, Ryde, Burwood, Canterbury, Rockdale e Manly.

Eu escolhi a bicicleta como opção de transporte porque tem muitos benefícios. É uma maneira acessível e confiável para circular pela cidade, além de fazer bem à sua saúde e ao meio ambiente. Andar de bicicleta dá a você um senso de conexão com seu bairro que fica difícil pensar em voltar ao carro ou ao ônibus.

Mas muitas pessoas dizem que não iriam de bicicleta ao trabalho porque, ao chegar ao centro da cidade, o trânsito é assustador. Quando perguntadas sobre o que a cidade de Sydney deveria fazer para encorajar o uso da bicicleta como meio de transporte, mais de 77% dos entrevistados responderam que gostariam de mais ciclovias e ciclovias mais seguras.

Agora que o governo lançou o City Centre Access Strategy, nós poderemos completar nossa rede cicloviária, e logo os ciclistas estarão aptos a circular com segurança na cidade, de norte a sul e de leste a oeste.

Nos locais onde existem faixas separadas, o uso da bicicleta dobrou – e em alguns casos triplicou – em poucos anos. Nos horários de pico, às vezes há mais pessoas nas ciclovias do que em todos os carros ao lado.

Tenho certeza de que, uma vez que nós aumentemos a nossa rede, haverá mais pessoas pedalando. Em Londres, a maior pesquisa já realizada sobre o uso da bicicleta mostrou que os ciclistas representavam 24% de todo o trânsito na área central da cidade durante o pico da manhã. Em maio, Nova York inaugurou seu sistema de aluguel de bicicletas. Dentro de três dias mais de 20 mil pessoas já haviam se cadastrado.

Pessoas em bicicletas são pessoas que não estão no transporte coletivo superlotado ou em carros contribuindo para os congestionamentos. É um ganho duplo. Nosso desafio é encorajar esse comportamento saudável em todos que utilizam as ruas. Na rua, nós estamos todos no nosso caminho para algum lugar e precisamos ter cuidado uns com os outros.

 

*Clover Moore é a prefeita de Sydney, Austrália.

Tradução de Priscila Kichler Pacheco.