Transportes alternativos: a solução para a mobilidade na Barra da Tijuca

Barra de Tijuca (Foto: Barrazine da Barra)

Moradores e frequentadores da Barra da Tijuca sabem que, apesar da beleza natural e da grande agitação cultural, chegar ou sair do bairro é penoso a qualquer hora do dia. Motivos não faltam para esse estresse: obras, excesso de carros na rua e, com isso, muitos acidentes ocasionados pela desatenção de pedestres e motoristas. A região é a que mais receberá turistas nos próximos grandes eventos esportivos e é impossível se afastar de lá, mas como fugir dos engarrafamentos?

O Governo já percebeu o quanto é frustrante para turistas e moradores a falta de mobilidade entre os bairros da Zona Oeste e com isso, algumas mudanças estão ocorrendo em vista da melhora do trânsito. Entre as alterações, está a construção da Linha 4 do metrô, com previsão de término para dezembro de 2015, ela promete transportar mais de 300 mil pessoas por dia e retirar das ruas cerca de 2 mil veículos por hora.

Outra inovação no trânsito da área são os BRT’s (Bus Rapid Transit – sigla em inglês), que completaram recentemente um ano de funcionamento. O projeto consiste em um corredor de faixa exclusiva para ônibus e que no Rio, liga a Barra da Tijuca à Santa Cruz e Campo Grande. O projeto está na sua primeira fase e possui atualmente 56km de extensão, a previsão é que até 2016 a segunda fase do projeto (com a inclusão de 7km) seja concluída.

Enquanto o morador da Zona Oeste aguarda as obras do metrô que vão desafogar o trânsito do local, os entregadores da área serão os que mais ganharão com estas alterações. Serviços de delivery que trabalham em função da rapidez na entrega e nem sempre podem contar com um trânsito livre são os que mais sofrem atualmente. “Perder muito tempo no trânsito parece obrigação de todo morador do Rio. Aqui na Barra, algumas entregas podem ser realizadas com os motoboys, que encontram brechas no trânsito, mas quando a entrega exige o uso do carro, levamos quase o dobro de tempo” – comenta Eduardo Marinho, sócio do Barra Ice, empresa especializada em logística e entregas de água, carvão, cerveja e gelo.

De acordo com o Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran/RJ) hoje existem 2,57 milhões de veículos, sendo 1,9 milhão de automóveis. O crescimento médio é de 4%, e ao que tudo indica, em 2016 a frota será de quase 3 milhões de veículos, um para cada dois habitantes.

O BRT TransOeste. (Foto: Mariana Gil/EMBARQ Brasil)

BIKE: TRANSPORTE LIMPO E SUSTENTÁVEL 

A Barra da Tijuca é um local reconhecido pela sua bela orla e paisagem natural. Para quem mora em bairros adjacente, a melhor alternativa (e mais em conta) é aproveitar a ciclovia do lugar. A implantação começou no Rio logo após a ECO92 e já possui mais de 305 km e chegará até 450 km até 2016, ao longo da orla da cidade. No Rio, este transporte é um dos mais utilizados, chegando a mais de 1 milhão de viagens por dia, segundo a Prefeitura do Rio.

E você, como é a sua experiência no trânsito do Rio de Janeiro?

Participe e envie seus comentários.