Missão Russa: grupo conhece diferentes sistemas de transporte do Rio

Com o objetivo de buscar inspiração e aprofundar conhecimentos técnicos para seus projetos de mobilidade, uma comitiva do Governo Russo está em visita a três capitais brasileiras: São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro. O grupo que compõe a missão – realizada pelo Banco Mundial com apoio da EMBARQ Brasil – é formado por representantes do Ministério de Transportes da Rússia, pesquisadores e secretários municipais de transporte. Acompanhe os detalhes da visita aqui no TheCityFix Brasil!

O secretário de Transportes do Estado do Rio de Janeiro, Julio Lopes, recebeu a delegação de autoridades do governo russo, na tarde desta sexta-feira (09/08), na SETRANS, e esclareceu dúvidas do grupo que visita o Brasil em busca de boas práticas de mobilidade, com foco nos megaeventos esportivos. Depois de conhecer os sistemas BRT e BRS, a delegação teve a oportunidade de explorar outros sistemas importantes que servem à população carioca, como o metrô, as barcas e os trens interurbanos. Além dos sistemas, o grupo esteve no COR – Centro de Operações Rio, onde o tráfego da cidade é monitorado 24 horas.

“Estamos muito felizes em recebe-los aqui no Rio de Janeiro. Também temos muito o que aprender com a Rússia, especialmente sobre sistemas de trilhos, que vocês são especialistas. Sempre é importante trocarmos experiências, é uma das áreas que mais avançamos no Rio de Janeiro e nos orgulhamos disto”, disse o secretário dando as boas-vindas ao grupo.

(Foto: Mariana Gil/EMBARQ Brasil)

A reunião aconteceu logo após o grupo concluir uma série de visitas às sedes da CCR Barcas, Metrô Rio e SuperVia. O representante do Ministério dos Transportes da Rússia e chefe da delegação ao país, Vladimir Lugovenko, agradeceu: “é uma grande honra para nós sermos recebidos na casa de vocês. É o segundo dia que estamos aqui e já pudemos ver que a cidade é realmente maravilhosa, cheia de cores e vibração. Agradecemos a organização e a oportunidade que nos foi dada de visitarmos todas grandes empresas ligadas ao transporte no Rio de Janeiro”.

A Rússia e o Banco Mundial possuem um trabalho conjunto forte para desenvolver a mobilidade urbana daquele país, por meio de um projeto piloto que está sendo aplicado em cidades russas, como forma de teste. Também aqui no Brasil o Banco desenvolve ações focadas no desenvolvimento do transporte urbano. “O Banco Mundial tem sido um grande parceiro do Rio, especialmente em questões de mobilidade, com financiamento e suporte. Os técnicos do Banco nos auxiliam diretamente a desenvolver os projetos e a tomar as decisões”, afirmou o secretário Julio Lopes.

(Foto: Mariana Gil/EMBARQ Brasil)

“Rússia e Brasil são parceiros muito importantes do Banco Mundial e estamos felizes em unir as duas nações nesta missão. Gostaria de agradecer o auxílio da EMBARQ Brasil, um parceiro muito importante no Brasil e em outras partes do mundo para fomentar projetos de transporte sustentável”, declarou Jen JungEun OH, especialista em Transportes e Desenvolvimento Sustentável do Banco Mundial que acompanhou o grupo ao longo da missão.

À mesa, também estavam presentes o superintendente da AMTU – Agência Metropolitana de Transportes Urbanos, Waldir Pires; e o presidente da SuperVia, Carlos José Cunha. Foram apresentados e discutidos pontos como a formalização do transporte no Estado do Rio de Janeiro, a implementação do Bilhete Único carioca, a rede BRT, além da preparação para os Jogos Olímpicos e a Copa do Mundo. “Estamos montando uma força-tarefa para os jogos que pode ser percebida através da luta contra a informalidade, a conclusão do BRT TransOeste, e o fortalecimento do metrô, trens e ônibus. Também a formalização de um plano base foi extremamente importante para alavancarmos recursos e parcerias, como esta com o Banco Mundial”, explicou Pires.

Os diferentes sistemas

Na sede da CCR Barcas, empresa operadora das barcas na cidade, quem recepcionou o grupo foi Mario Degoes, responsável pelas Relações Institucionais. Degoes apresentou um panorama sobre o sistema que atende em quatro linhas: Rio-Niterói; Rio-Charitas; Rio-Cocotá; Rio-Paquetá. A mais movimentada é aquela que serve Niterói, com média de demanda de 95 mil pessoas por dia. O grupo também pode conhecer de perto a estação e um modelo de barca que transporte até 650 passageiros.

(Foto: Mariana Gil/EMBARQ Brasil)

Em seguida, a delegação seguiu para o Metrô Rio, onde Miguel Dau, diretor de Operações, explicou os detalhes que envolvem a operação do sistema que atende, diariamente, 700 mil pessoas e a preparação feita durante a Copa das Confederações, ocorrida em junho. O metrô da Cidade Maravilhosa é o segundo maior do país com 41 km de extensão, ficando atrás apenas do sistema de São Paulo (73 km).

Já na SuperVia, empresa operadora dos trens urbanos, a delegação conheceu o centro de controle operacional, recebida por Daniel Moreira, engenheiro de Operações. Moreira mostrou a operação em tempo real das 7 linhas que compõem o sistema. No total, são 214 km de trilhos, ligando municípios da região metropolitana do Rio.

COR e a tecnologia

COR e sua alta tecnologia. (Foto: Mariana Gil/EMBARQ Brasil)

A última visita do dia foi realizada no COR – Centro de Operações Rio, onde a delegação não escondia a curiosidade com tanta tecnologia e informação reunidas. Alexandre Cardeman, chefe Executivo de Tecnologia do COR, mostrou as funcionalidades do sistema que opera durante 24 horas, 7 dias por semana.

Qualquer situação anormal no trânsito carioca é reportada aos computadores, por meio do aplicativo colaborativo Waze e das rádios que recebem reclamações da população. “Temos uma comunicação direta com as rádios, que são grandes instrumentos de comunicação entre a população e o COR”, afirmou Cardeman. A partir dos avisos, a central de controle tem autonomia para realizar os procedimentos necessários e sanar o problema, em qualquer ponto da cidade.

Percepções

Para Vladimir Lugovenko, a experiência de conhecer os diferentes sistemas e operação no Rio foi fundamental para as soluções em transporte urbano que levarão de volta à Rússia. “Gostamos muito do BRT, é um sistema inteligente e pode ser totalmente aplicado nas cidades russas. É mais barato, tem um retorno rápido, queremos aproveitar estes benefícios. Mas não podemos ignorar que cada cidade tem suas peculiaridades, e a decisão deve ser tomada respeitando a realidade local. Por isso foi importante vermos todas as soluções de transporte coletivo do Rio”, afirmou.

Jen OH agradece parceria com a EMBARQ Brasil. (Foto: Mariana Gil/EMBARQ Brasil)

“Estou muito feliz com as reuniões que tivemos até aqui. Pudemos aprender muito sobre sistemas de transportes. Mas o conhecimento é apenas uma peça da estrutura. A organização institucional é outro passo importante para concretizarmos mudanças na mobilidade”, concluiu Jen JungEun OH, do Banco Mundial.

Saiba mais

Com o objetivo de buscar inspiração e aprofundar conhecimentos técnicos para seus projetos de mobilidade, uma comitiva do Governo Russo está em visita a três capitais brasileiras: São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro. O grupo que compõe a missão – realizada pelo Banco Mundial com apoio da EMBARQ Brasil – é formado por representantes do Ministério de Transportes da Rússia, pesquisadores e secretários municipais de transporte. Com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e novas políticas públicas voltadas à mobilidade urbana, as cidades que receberão o grupo destacam-se pelas populosas regiões metropolitanas e recentes investimentos nos sistemas de transporte coletivo.

Acesse aqui o relatório completo com propostas de soluções de mobilidade sustentável para a Rússia, publicado este ano pelo Banco Mundial.

A delegação é formada por:

Rússia
• Vladimir Lugovenko, Chefe-adjunto do Departamento de Política Estadual para Automóvel e Transporte Urbano de Passageiros do Ministério dos Transportes
• Marina Zabalueva, Chefe de Comunicação Externa do Diretório de Transportes dos Jogos Olímpicos
• Kirill Lavrenov, Chefe de Serviços do Diretório de Transportes dos Jogos Olímpicos
• Igor Titov, Diretor-geral do Instituto Científico de Pesquisa em Transportes a Motor (NIIAT)
• Nikolay Novikov, Vice-Prefeito e Chefe do Departamento de Transportes, Estradas e Melhoria do Espaço Urbano de Lipetsk Oblast
• Evgeny Lipovich, Vice-Prefeito e Chefe-Adjunto da Administração Municipal em Melhoria do Espaço Urbano, Transportes e Ecologia de Ekaterenburg

Banco Mundial
• Jen JungEun OH, Especialista em Transportes e Desenvolvimento Sustentável
• Evgenia Epaneshnikova, Especialista em Transporte Urbano
• Bernardo Alvim, Especialista em Transportes

EMBARQ Brasil
• Rejane Fernandes, Diretora de Relações Estratégicas & Desenvolvimento
• André Jacobsen, Especialista em Transporte Urbano
• Fernanda Boscaini, Gerente de Comunicação