Um resgate à vida de vizinhança

Mobilidade, sustentabilidade e convivência. Esses são os pilares de um bairro que promete quebrar os paradigmas vistos até hoje nas cidades com uma proposta simples: aproximar as residências dos locais de trabalho. Um bairro novo no sentido estrito da palavra: erguido do zero, com plano diretor, projeto de sustentabilidade, uso compartilhado dos espaços e áreas verdes, comercial, residencial e de lazer.

Trata-se do Quartier, bairro planejado que será construído em uma área de 30 hectares na cidade gaúcha de Pelotas. A concepção do projeto é do urbanista e ex-prefeito de Curitiba Jaime Lerner, e as obras, orçadas em 2 bilhões de reais e com previsão de finalização para 2017, ficam a cargo do escritório de engenharia Joal Teitelbaum e da Guapo Capital Group.

Perspectiva ilustrada do bairro e da nova avenida, João Jacob Bainy (Foto: Divulgação)

O conceito fundamental do empreendimento, resgatar a vida de vizinhança que se perdeu com o tempo, está estruturado sobre as ideias e visão de Lerner, eleito em 2010 pela revista Time um dos 25 pensadores mais influentes do mundo. Para ele, unir sustentabilidade e mobilidade urbana na busca de soluções simples e inteligentes para as cidades é a receita de que o país precisa para avançar.

No lançamento oficial do Quartier, realizado em Porto Alegre no dia 30 de julho, Lerner resumiu o modo como pensou o novo projeto: “Quando você pega o jornal, vê que todos os projetos são iguais, têm a mesma cara. Estamos indo contra maré. O diferencial está em fazer um bairro normal, onde as pessoas vão se encontrar”.

Perspectiva ilustrada do mirante e do Boulevard Quartier (Foto: Divulgação)

E o Quartier promete mesmo trazer mudanças. O novo bairro não vai ter qualquer muro ou obstáculo que impeça a população pelotense de ter acesso às áreas comercial e de lazer. Além disso, todo o projeto foi desenhado com o objetivo de atender às diferentes classes sociais, tanto nas ruas quanto dentro dos apartamentos. O local abrigará ainda o Parque Quartier, 10 hectares de área verde e de preservação com lagos e píeres, trilhas para caminhada, quadras poliesportivas e complexo de lazer público, além de um mirante com vista para o bairro. Outro aspecto básico é a acessibilidade: a infraestrutura do bairro prevê internet sem fio em uma série de espaços públicos, instalação elétrica subterrânea nas principais vias, calçamento em bloquetes e vias sem desnível entre calçada, ciclovia e faixa de automóveis.

O vídeo abaixo faz um tour virtual com perspectivas ilustradas do novo bairro de Pelotas. E se você quiser conhecer melhor as ideias de Lerner, confira a entrevista concedida por ele à equipe da SIBRT, falando, entre outros tópicos, sobre a importância de mudar os paradigmas para que as pessoas também mudem seus próprios conceitos.