Missão Russa: Delegação visita o Centro de Controle Operacional do Metrô de SP

A primeira visita da delegação russa que visita o Brasil em busca de boas práticas de mobilidade, na manhã desta segunda-feira (05), foi ao Centro de Controle Operacional (CCO) do Metrô de São Paulo, no bairro Liberdade. Lá, quatro linhas (de cinco existentes) são monitoradas de perto pelos técnicos, que têm a função de fazer o sistema operar perfeitamente, sem falhas. O metrô da capital paulista é um dos maiores da América Latina, com 74,3 km de extensão responsáveis por, aproximadamente, 4,3 milhões de viagens todos os dias.

Junqueira apresenta detalhes do metrô ao grupo. (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

Em uma cidade com população superior a 11,5 milhões de habitantes, é natural que a demanda por transporte público seja alta, levando a superlotação dos serviços oferecidos. “Diferentemente das cidades russas, São Paulo explodiu e cresceu rapidamente. Porém os sistemas de transporte não acompanharam. Hoje estamos correndo atrás”, diz Laurindo Junqueira , especialista do Núcleo de Cooperação Técnica do Metrô de SP.

Laurindo frisa que não há mais espaço para investimentos em transporte individual e a prioridade deve estar voltada para a maioria, ou seja, para os sistemas coletivos. “Se tiverem de optar, invistam em metrô ou em corredores exclusivos para os ônibus, e não mais em estradas para os carros. Além de haver a questão sobre os custos, passa a ser também uma questão de segurança”, alega Junqueira, ao mostrar índices de acidentes viários na cidade de São Paulo, onde há média anual de 620 mortes em acidentes de trânsito, a maioria deles envolvendo o carro particular.

Ao final da visita ao CCO, o grupo seguiu para a estação Paraíso e seguiu até a recente Linha 4 do metrô.

Delegação reunida em São Paulo. (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

Missão Russa no Brasil

Com o objetivo de buscar inspiração e aprofundar conhecimentos técnicos para seus projetos de mobilidade, uma comitiva do Governo Russo está em visita a três capitais brasileiras: São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro. O grupo que compõe a missão – realizada pelo Banco Mundial com apoio da EMBARQ Brasil – é formado por representantes do Ministério de Transportes da Rússia, pesquisadores e secretários municipais de transporte. Com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e novas políticas públicas voltadas à mobilidade urbana, as cidades que receberão o grupo destacam-se pelas populosas regiões metropolitanas e recentes investimentos nos sistemas de transporte coletivo.

Acompanhe os detalhes da visita aqui no TheCityFix Brasil!