O exemplo de Houten

Ciclistas em Houten, na Holanda: prioridade em todos os cruzamentos (Foto: European Cyclists’ Federation)

Na década de 1970, a cidade de Houten, na Holanda, tinha apenas quatro mil habitantes, mas, por estar situada perto de Utrecht, grande centro urbano, foi escolhida pelo governo holandês para ser um novo núcleo de crescimento e acomodar um grande número de novos habitantes em um curto espaço de tempo. A partir desse momento, então, a cidade desenvolveu um plano de mobilidade reconhecido mundialmente pela priorização de pedestres, ciclistas e crianças e pelo incentivo à ocupação dos espaços públicos da cidade.

Entre outras medidas, o plano criou uma densa malha cicloviária proibiu a circulação de carros no centro da cidade. Atualmente, nos dias úteis, 62% dos moradores chegam de bicicleta à estação de trem do centro, que possui um bicicletário com mais de três mil vagas.

Pelo fato de ter sido planejada para ser uma cidade compacta, Houten é ideal para o transporte não motorizado. Estacionamentos seguros para as bicicletas estão em todos os lugares – na frente de lojas, restaurantes, mercados, escolas –, e muitas crianças também optam por esse modal, já que o limite de velocidade em todas as ruas locais é de 30 km/h e a prioridade é dos ciclistas.

Hoje, Houten tem cerca de 50 mil habitantes e 129 km de ciclovias, e 40% dos moradores utilizam a bicicleta todos os dias como meio de transporte.

As mudanças

O plano urbano de Houten foi criado há mais de 40 anos, mas seus objetivos já incluíam o incentivo ao uso da bicicleta e o aumento dos deslocamentos feitos com esse modal, além de conforto e segurança para os ciclistas e a redução do uso e do fluxo de automóveis dentro da cidade.

Deu certo:

• Os moradores contam hoje com 129 km de ciclovias;

• Na frente de todas as escolas primárias há infraestrutura para ciclistas, incluindo vagas de estacionamento suficientes para as crianças que vão de bicicleta;

• As escolas primárias estão espalhadas entre os vários bairros. Em qualquer ponto da cidade, a distância até uma escola não passa de 300 m;

• Aproximadamente 40% dos moradores usam a bicicleta diariamente como meio de transporte;

• Na estação de trem há um bicicletário com mais três mil vagas;

• A estação de trem está localizada em um local de fácil acesso para quem está a pé ou de bicicleta. Nas manhãs dos dias úteis, 62% das pessoas chegam de bike à estação;

• A cidade tem um indicador de lesões relacionadas ao trânsito de 1,45 em cada mil habitantes. O número é quase a metade da média provincial, de 2,87 lesões a cada mil habitantes.

Fontes: Houten.nl, Cidades Sustentáveis