Quem mora perto de áreas verdes é mais feliz e saudável

Que as áreas verdes em meio aos grandes centros urbanos enchem a cidade de vida, disso não há dúvidas. Que uma simples caminhada em um parque é capaz de renovar o bom humor, também não.

Parque Ibirapuera, em São Paulo. (Foto: Otávio Nogueira)

A novidade é que as pessoas que moram perto desses locais são mais felizes do que as que não têm esse privilégio, como mostra estudo realizado pela Universidade de Exeter, no Reino Unido. A pesquisa, realizada com 10 mil pessoas, levou em conta o lugar onde elas moravam e o nível de satisfação pessoal e saúde mental.

O impacto de viver próximo à natureza é extremamente positivo, sugere o estudo: traz sensações semelhantes à de conseguir um novo emprego ou casar-se, por exemplo. Além disso, os sortudos têm dez vezes mais saúde mental e física.

A grande “moral da história” é a importância da preservação deste tipo de ambiente no espaço urbano para que seja aproveitado por todos! Portanto, se você não vive próximo à natureza, não se desespere. Pequenos momentos como um passeio no final de semana, uma caminhada, até mesmo um piquenique já podem fazer a diferença.

Assista ao vídeo (em inglês) para saber mais:

Falando nisso…

A cidade de São Paulo, famosa pelos congestionamentos, poluição do ar e estresse, oferece uma “válvula de escape” a quem procura tranquilidade e paz em meio ao caos urbano. Uma série de atividades gratuitas é oferecida nos parques Ibirapuera, Aclimação, Villa-Lobos, Carmo e Vila Guilherme.

São aulas abertas para todos os gostos: ginástica chinesa, cultivo da saúde mental e física, yoga, dança, caminhada, entre muitas outras.

O portal Catraca Livre elaborou um guia completo dessas atividades. Aproveite!