Por um “Dia Mundial do Meio Ambiente” todos os dias!

O Dia Mundial do Meio Ambiente deve ser celebrado todos os dias. Comprometa-se com a mudança! (Foto: Austin H. Kapfumvuti)

É impossível pensar no meio ambiente sem lembrar do sofrimento que ele passa em decorrência das intervenções humanas. A data de hoje, 5 de junho, é dedicada justamente a este espaço que tanto amamos, onde passamos toda a nossa vida: é Dia Mundial do Meio Ambiente.

Neste dia, é fundamental atentar para uma questão que afeta diretamente a vida das pessoas, dos animais, do Planeta: a qualidade do ar. Para exemplificar a seriedade da discussão, a maior cidade da América Latina, São Paulo, registrou os piores índices de poluição dos últimos oito anos. E o pior: 90% deste “lixo” é gerado pelo setor de transportes, conforme a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). (Entenda mais sobre o ar respirado na cidade clicando aqui)

E o que nós temos a ver com isso? A poluição do ar é uma questão de saúde global. Há uma série de estudos que relacionam a poluição gerada por veículos automotores com os danos a saúde da população, reforçando a urgência na adoção de práticas de mobilidade urbana e transporte sustentável.

São preocupantes as conclusões de especialistas acerca da questão. A saúde das crianças, que é diretamente afetada em função do intenso tráfego nas vias, exemplifica bem este mal, como mostra estudo feito pelo geógrafo Samuel Luna de Almeida, da Universidade de São Paulo (USP). Ele comprova que o aumento no trânsito  da capital paulista incrementa o índice de internações dos pequenos por doenças respiratórias.

Nosso cérebro também sofre. Uma pesquisa publicada na revista “Environmental Health Perspectives” concluiu que a exposição à poluição gerada por automóveis pode gerar danos cerebrais semelhantes à perda de memória e à doença de Alzheimer.

O risco a doenças cardíacas é outra “má herança” que os poluentes do trânsito deixam para a população. Um trabalho publicado no “Journal of the American Medical Association”, feito com 125 voluntários que vivem em Pequim, uma das cidades mais poluídas do mundo, constatou que reduzir a poluição do ar tem impacto imediato sobre a saúde cardíaca.

É cada vez mais pertinente que governos e população trabalhem juntos por um Planeta mais limpo, sustentável e consciente. E a mudança começa em cada um de nós todos os dias. Utilize mais transporte coletivo, bicicleta e vá a pé. O legado dessas atitudes é a saúde global.

Fontes: G1, BBC Brasil