Brasil sedia encontro internacional do “Vida no Trânsito”

Palmas (TO) é a cidade anfitriã do evento. (Foto: reprodução / viajamos.com.br)

Salvar vidas através de ações para prevenção de acidentes nas vias urbanas. Com este norte, o projeto “Vida no Trânsito” vem sendo realizado em nove países, incluindo o Brasil, que sediou, nesta quarta-feira, o III Encontro Internacional de Parceiros do Projeto RS-10 / Vida no Trânsito. O encontro, que ocorre até a sexta-feira, tem como objetivo avaliar e discutir os resultados já atingidos. (Leia a cobertura completa no site da EMBARQ Brasil)

Na abertura, foi lançada a campanha de TV “Bebida no Trânsito Mata”. O filme, parceria entre Prefeitura de Palmas e Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), conscientiza sobre o risco do uso de bebida alcoólica e direção. O especialista em segurança viária da Opas, Victor Pavarino, explica que a mensagem é voltada principalmente ao público masculino jovem, que é mais representativo na mortalidade do trânsito no Brasil e a nível mundial, mas  também dialoga com os demais.

Assista ao vídeo da campanha:

A atividade, que ocorre até sexta-feira, é realizada em Palmas (TO), uma das capitais brasileiras beneficiadas. Também integram o projeto Curitiba (PR), Campo Grande (MS), Belo Horizonte (MG) e Teresina (PI).

Hoje, a cidade anfitriã teve a oportunidade de mostrar de perto a efetividade de seus projetos, com a apresentação de um resultado surpreendente: houve redução de 75% nos acidentes com vítimas fatais no período de 2 de maio a 2 de junho desde ano em relação ao mesmo período no ano passado, com a operação da Lei Seca.

Na capital tocantinense, o projeto engloba dois programas: “Reduza a Velocidade e Garanta Vidas”, que consiste em intervenções nas vias urbanas para redução de velocidade, como instalação de radares, lombadas, rotatórias, estreitamento de vias, entre outras; e “Direção sem Álcool”, focado na operação “Lei Seca: eu apoio”.

Saiba mais sobre o projeto Vida no Trânsito

O Vida no Trânsito é uma ação global criada com foco no planejamento e execução de projetos que visam a diminuição dos altos índices de lesões graves e mortes em acidentes de trânsito em vários países. A meta é a redução de 10% no índice de vítimas graves e mortes em acidentes de trânsito a cada ano até 2020.

Mundialmente conhecida como RS10, a ação tem como parceiros a rede EMBARQOMS – Organização Mundial de SaúdeOPAS – Organização Panamericana de SaúdeFundação Bloomberg Philanthopies e Johns Hopkins University (UJH).

Integram o projeto os seguintes países: Rússia, Turquia, China, Índia, Camboja, Quênia, México, Vietnã e Brasil. No Brasil, as capitais beneficiadas pelo projeto são Palmas (TO), Curitiba (PR), Campo Grande (MS), Belo Horizonte (MG) e Teresina (PI).

Para aumentar a extensão do projeto em nível nacional, o Ministério da Saúde, através da Portaria nº 3.023, de 21 de dezembro de 2011, garante o repasse financeiro do Piso Variável de Vigilância e Promoção da Saúde para todas as capitais brasileiras, visando a ampliação e a sustentabilidade do Vida no Trânsito. Para mais informações sobre o projeto, acesse o site oficial.