Jardins invertidos?

Por Luísa Zottis

As imagens em preto e branco são bastante utilizadas em álbuns de casamento, aniversários e comemorações em geral, pois são consideradas clássicas e elegantes. Na vida real, por outro lado, os cenários “cinzas” de grandes cidades carregam uma conotação triste, deixam a paisagem morta.

Em contrapartida, cultivar vegetação, parques verdes e ruas arborizadas enchem o espaço urbano de vida. Entretanto, nem sempre é possível ter áreas assim no meio urbano. Para reverter essa situação, nasceu o Movimento 90º, com o intuito de plantar jardins… verticais! A ideia é que eles sejam baratos, com sistema automatizado de irrigação e fertilização e com uma estrutura de irrigação simples.

E o movimento já começou: a Rua Augusta, em Sampa, ganhou um jardim vertical em uma fachada de loja, durante a Virada Cultura, na semana passada. Olha como ficou bacana a transformação:

 

Fachada na Rua Augusta virou “campo” de experimentação para o projeto. (Foto: reprodução / Catraca Livre)

A iniciativa é realizada por paisagistas, arquitetos, administradores, advogados, engenheiros e empresários se reuniram na iniciativa com o objetivo de, além de tornar a cidade mais bonita e agradável, amenizar a poluição e o barulho que vêm das ruas.  A página oficial do facebook do movimento tem fotos de vários jardins verticais pelo mundo. Confira e inspire-se: https://www.facebook.com/movimento90.

Se animou? Assista ao vídeo e entenda um pouco mais sobre como é a cidade idealizada pelo Movimento 90º:

Fontes: Super Interessante, Catraca Livre

A beleza de um jardim vertical em Singapura. (Foto: reprodução / facebook Movimento 90º)