II Semana Mundial de Segurança no Trânsito é dedicada ao pedestre

 

Campanha em Porto Alegre destaca a segurança dos pedestres (Foto: Mariana Tochetto)

Teve início nesta segunda, 6, a II Semana Mundial de Segurança no Trânsito. A semana, que segue com campanhas e atividades de conscientização até domingo, dia 12, este ano é dedicada especialmente à segurança do pedestre. Isso porque, em uma rede que concentra carros, motos e bicicletas muitas vezes no mesmo espaço, o pedestre acaba sendo o vértice mais vulnerável. Um levantamento realizado pela Secretaria de Saúde de São Paulo, por exemplo, apontou que uma média de 39% das mortes no trânsito notificadas no estado são de pedestres. No mundo, são cinco mil mortes de pedestres por semana.

Assim, o objetivo principal da Semana é dar atenção para a necessidade urgente de uma melhor proteção dos pedestres de todo o mundo, a fim de pôr em prática as ações e medidas necessárias para isso, e contribuir para atingir a meta estipulada pela Década de Ação pela Segurança no Trânsito de salvar cinco milhões de vidas.

Algumas iniciativas já foram adotadas e vêm gerando resultados positivos no que diz respeito à segurança viária. É o caso, por exemplo, das fiscalizações eletrônicas e dos cronômetros nos semáforos, que indicam ao pedestre o tempo restante para atravessar uma rua, contribuindo para a diminuição do número de mortes. Mas ainda falta muito a ser feito. A Década de Ação pela Segurança no Trânsito, promovida pela Assembleia da ONU, tem como meta principal tornar as ruas mais seguras para salvar vidas. E, para isso, é preciso melhorar a qualidade da infraestrutura viária e investir em transporte coletivo e não motorizado.

Dentro dessa linha, a II Semana Mundial de Segurança no Trânsito chama atenção para as mortes no trânsito e, por meio de mobilizações educativas, busca conscientizar motoristas e pedestres quanto à importância de uma conduta responsável.

Iniciativas nas cidades brasileiras

Durante essa semana, ações de conscientização e responsabilidade no trânsito estão sendo empreendidas em várias cidades brasileiras. Em São José do Rio Preto (SP), de acordo com dados do Observatório de Segurança no Trânsito,  ocorreram 388 atropelamentos em 2011, dos quais 16 chegaram a óbito. Diante de um cenário como esse, a programação da Semana se faz necessária e é intensa. Serão realizados diversos eventos educativos tendo como foco a prevenção de atropelamentos e a conscientização acerca da bebida alcoólica associada à direção, além da distribuição de material.

Em Porto Alegre, como parte da programação da Semana, teve início na segunda-feira uma campanha que atenta para a segurança dos pedestres de forma diferente. Em dois pontos da cidade – na Avenida Carlos Gomes, 590, e na Avenida Assis Brasil, 3.350 –, faixas de segurança foram estendidas e pintadas também sobre as calçadas e paredes, até chegar ao outdoor da campanha. Nos dois locais, agentes distribuem material educativo para as pessoas que passam, alertando sobre a segurança no trânsito. A meta da OMS (Organização Mundial da Saúde) com essas atividades é uma semana sem mortes de pedestres.