Estudo apresenta o panorama dos BRTs e corredores de ônibus pelo mundo

Corredor TransOeste – BRT Rio de Janeiro (Foto: Mariana Gil/EMBARQ Brasil)

Por Priscila Kichler Pacheco

O sistema BRT (Bus Rapid Transit) foi implantado pela primeira vez em 1974 na cidade de Curitiba, mas ainda hoje, cerca de quarenta anos depois, é difícil encontrar, na internet, informações unificadas a respeito. Partindo dessa dificuldade, e tendo como base os dados do BRTdata.org, a EMBARQ Brasil elaborou uma apresentação que mostra, de forma simples e objetiva, o atual panorama dos BRTs e corredores de ônibus pelo mundo. O estudo traz informações sobre a extensão dos corredores, demanda diária, número de cidades em que o sistema opera e a evolução ao longo das décadas.

O BRT tem se tornado a melhor escolha para qualificar a mobilidade urbana em pelo menos 38 países no mundo em decorrência da eficiência do serviço e dos baixos custos em comparação aos sistemas de ônibus tradicionais. Hoje, o sistema opera em 156 cidades e está planejado para outras 83. Um exemplo do impacto do BRT é o Metrobús, na cidade do México, que, com a inauguração de sua quarta linha em 2012, reduz a emissão de CO2 em cerca de 110 mil toneladas por ano, além de facilitar a mobilidade de 200 milhões de passageiros por ano.

O BRT não propõe apenas uma mudança no transporte coletivo, mas sim um novo conceito de mobilidade urbana. Trata-se da implementação de sistemas de transporte eficientes e sustentáveis que se integrem ao planejamento urbano e tornem as cidades lugares mais agradáveis para as pessoas. Abaixo o link do estudo realizado pela EMBARQ Brasil.

BRT e corredores de ônibus no mundo