Veículo de R$ 30 mil só vale a pena em SP se rodar mais de 17 km ao dia

Carros novos à espera de compradores.

Por Maria Paula Autran e Carolina Matos. Publicado na Folha em 25/02/2013.

A inflação em alta e o reajuste do preço dos combustíveis deixaram mais caro manter um carro na garagem.

Cálculos do professor da FGV Samy Dana para a Folha mostram que, em São Paulo, hoje, só vale a pena financeiramente ter um veículo –considerando um carro pequeno, no valor de R$ 30 mil– se o proprietário roda ao menos 17 quilômetros por dia, seja com álcool ou gasolina. Menos que isso, é mais econômico andar de táxi.

As contas consideram preço médio da gasolina em R$ 2,80 e do álcool em R$ 1,94, segundo pesquisa da Folha em 50 postos da capital paulista.

O quadro mais abaixo traz detalhes das comparações para veículos abastecidos com gasolina. Para álcool e outros valores, consulte calculadora interativa a seguir:

A simulação inclui, além do preço do veículo e de gastos com combustível, despesas como as com seguro, estacionamento e tributos, e a depreciação do bem.

“O custo de manutenção nunca para de aumentar”, diz Reinaldo Domingos, educador financeiro.

“E estacionamento é um item preocupante. Está cada vez mais escasso e hoje pode custar R$ 50 por dia.”

O IPCA (índice oficial de inflação) subiu 0,86% em janeiro, o maior valor para o mês desde 2003 e o mais alto mensal desde abril de 2005. A gasolina ficou 6% mais cara nos postos em São Paulo nos últimos 30 dias.

INVESTIMENTO

Para quem usa um carro pequeno basicamente para ir ao trabalho e voltar, por exemplo, e roda dez quilômetros por dia, a opção pelo táxi pode gerar uma economia de R$ 5.497 em um ano. Na poupança, essa quantia renderia R$ 279 no período.

Por isso, antes de comprar um automóvel, os especialistas recomendam avaliar todos os custos, e não apenas a parcela que cabe no bolso.

Editoria de Arte/Folhapress
vale pena carro taxi