Os teleféricos podem ser o futuro do transporte público?

Metrocable de Medellín, Colômbia, integrou bairros distantes. (Foto: EMBARQ Brasil)

Por Adele Peters. Publicado em GOOD em 18/12/2012 e traduzido pela equipe do TheCityFix Brasil.

À medida que as cidades crescem e superlotam, qual é a melhor solução para o transporte público? Novos sistemas sobre trilhos são caros: os custos chegam a cerca de US$ 35 milhões por quilômetro, e o metrô, em média, US$ 400 milhões por quilômetro. Em algumas cidades, corredores exclusivos de ônibus são uma opção viável, mas em muitos lugares as ruas estreitas da cidade não acomodam os ônibus também. Michael McDaniel, designer da Frog Design, propõe uma nova solução para Austin, no Texas: uma rede de teleféricos que funcionam acima da cidade de bairro para bairro.

O sistema é consideravelmente mais barato de ser construído. A Frog estima que pode custar cerca de US$ 3 milhões por quilômetro. O teleférico pode transportar até 10 mil pessoas por hora, o que poderia substituir 100 viagens de ônibus ou 2.000 de automóveis. Ao contrário dos trens, as gôndolas podem funcionar em quase qualquer lugar, segundo a agência, e o sistema pode ser facilmente expandido. É mais adequado para cidades com uma rede de arranha-céus, porque as estações de transferência podem ser incorporadas nas construções sem a necessidade de construir novas plataformas elevadas.

Alguns críticos sustentam que os teleféricos não funcionam bem em condições de vento forte e o congestionamento pode ser amenizado ao limitar o tráfego de carros. Mas é uma ideia interessante. Veja mais explicações do designer, no vídeo abaixo: