Segurança viária: número de acidentes cai em São Paulo

Estamos em uma guerra, mas uma guerra pela vida. A Década de Ação pela Segurança no Trânsito, por exemplo, é uma das grandes ferramentas para ajudar a evitar que mais pessoas percam a vida em acidentes. Todos os anos milhares de pessoas morrem ou ficam inválidas por causa da imprudência nas ruas e estradas brasileiras, especialmente, em datas comemorativas quando mais gente se desloca e viaja.

Mas, em 2012, São Paulo mostrou que também está na batalha pela vida e já alcançou resultados importantes. Os acidentes nas rodovias paulistas diminuíram 23% no feriado prolongado do Réveillon em comparação com o mesmo período de 2010, já que em 2011 a data caiu no fim de semana.

Rodovia dos Bandeirantes, SP. (Foto: André Kenji)

O índice de acidentes verificados a cada milhão de veículos passou de 1,23 para 0,94. Os números de feridos e de vítimas fatais também caíram: a cada cem milhões de veículos, o índice de feridos passou de 103,11 para 57,53 (redução de 44%) e o de mortos, de 4,86 para 1,04 (queda de 79%). Os dados são da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) e abrangem as estradas administradas por 19 concessionárias fiscalizadas pela agência, num total de 6 mil km de rodovias.

Números caem, mas ainda preocupam

Mesmo com a queda, os números ainda são altos. Na Operação Ano Novo, realizada entre 28 de dezembro e 1º de janeiro, a Polícia Militar contabilizou 1.032 acidentes nas estradas do Estado. Ainda em comparação com o mesmo período, o número de feridos caiu de 713 para 566 e o de mortos, de 41 para 23. Segundo a corporação, a maior parte dos acidentes foi provocada por excesso de velocidade ou por ultrapassagens imprudentes.

Clique aqui e saiba mais sobre a Década de Ação pela Segurança no Trânsito, da ONU.

Fonte: O Estado de S.Paulo