1ª Conferência de BRTs da Ásia

Representantes reunidos na conferência, na Índia. (Foto: SIBRT)

Por Fagner Glinski*

A primeira Conferência de BRTs da Ásia aconteceu entre os dias 6 e 8 de setembro, na cidade de Ahmedabad, na Índia, com a participação de delegações de 15 cidades do país, além de 14 cidades da Ásia, África e América Latina. Os participantes tiveram a oportunidade de conhecer e compartilhar experiências sobre os sistemas BRT (Bus Rapid Transit) destas cidades, em suas diferentes etapas de planejamento, implementação e operação. A Rede EMBARQEMBARQ Índia e SIBRT – Associação Latino-Americana de Sistemas Integrados e BRTforam patrocinadoras institucionais do evento, que será realizado a cada dois anos.

O Evento foi organizado pelo Governo do Estado de Gujarat, pela Prefeitura de Ahmedabad, e pelo Centro de Excelência da Universidade CEPT. Sendo a primeira conferência deste tipo na Ásia, o evento contou com mais de 200 participantes do setor público e privado, e organizações internacionais que destacaram a importância do intercâmbio de informações e do apoio mútuo para desenvolver e operar sistemas de BRT de alto nível.

Luis Gutiérrez, diretor estratégico para a América Latina da EMBARQ e secretario geral da SIBRT, fez duas importantes apresentações durante a conferência.

A experiência de SIBRT

Luiz Gutiérrez, Diretor Estratégico para América Latina da EMBARQ e Secretário Geral da SIBRT

A Estrutura Organizacional e Linhas de Ação da SIBRT foi um dos temas de maior interesse para os participantes do evento. O secretário geral apresentou como as 19 agências associadas à SIBRT conseguiram alcançar importantes avanços no trabalho de benchmarking, comunicação e alianças estratégicas da Associação. “Estes avanços são de fundamental importância para a modernização do transporte público urbano, gerando qualidade de vida aos habitantes e competitividade e sustentabilidade às cidades de oito países”, explicou Gutiérrez.

A experiência da SIBRT – fundada em 2010, em Curitiba, Brasil – na América Latina e as informações compartilhadas durante a Conferência servem como base para o grupo de trabalho das agências gestoras de transporte público da Ásia, que se comprometeu a avançar com os esforços para a criação da Associação de BRTs da Ásia – ABA, sob a liderança do professor da CEPT, Shivanand Swamy, além da formação da Associação de BRTs da Índia.

Rumo a uma Associação de BRTs da Ásia

A futura ABA buscará fomentar a inovação, o transporte público eficiente e confiável, onde o BRT se integra às redes de transporte público mais amplas. Os objetivos finais são a melhoria da saúde pública, da segurança, da qualidade de vida e da competitividade econômica. Como a SIBRT, a ABA facilitará um fórum asiático, que ajude as cidades da região a fomentar a capacidade, aproveitar o intercâmbio de ideias e inovações tecnológicas, além da promoção de melhores práticas.

Com este intuito, os representantes de instituições governamentais, acadêmicas, e outras entidades envolvidas com o tema assinaram um memorando para formar um Grupo de Iniciativas. Uma das tarefas principais do Grupo é chegar até as cidades da Ásia e região para se comunicarem, planejarem e criarem a plataforma para a criação da Associação de BRTs da Ásia.

Luis Gutiérrez parabenizou a liderança única do Estado de Gujarat, demonstrada diretamente pelo ministro chefe, Narendra Modi, que foi quem inaugurou o evento com uma palestra magistral sobre a visão de mobilidade do Estado. Além disso, Gutiérrez agregou que pela experiência da SIBRT, esta liderança é crucial para definir a agenda proposta e conquistar o compromisso de trabalho da ABA. “Somente com este tipo de liderança e exemplo é possível conquistar a confiança entre as cidades membros”, concluiu Luis Gutiérrez.

Os BRTs na América Latina

Em outra apresentação, os representantes da Rede EMBARQ, Luis Gutiérrez e Dario Hidalgo, diretor de pesquisa e prática, falaram sobre a experiência e desafios na América Latina. Eles destacaram que esta região, pioneira em sistemas baseados em ônibus, concentra 61% da demanda de viagens em BRT e corredores exclusivos do mundo, com aplicações diversas adaptadas às realidades locais. Entretanto, mostraram que ainda existem muitos desafios, como a integração do uso do solo e a necessidade de melhorias na qualidade de serviço.

Federico von Bunchwald, Presidente da Metrovía, Guayaquil, Equador

Os participantes também conheceram o sistema BRT de Guayaquil, Equador, apresentado pelo presidente da Metrovía, Federico von Bunchwald, associado SIBRT. O sistema BRT de Guayaquil, que teve seu primeiro corredor inaugurado em 2006, se distingue por operar de maneira eficiente com uma tarifa de apenas US$ 0,25, aplicando um sistema de terceirização de todos os serviços demandados pelo sistema, incluindo programação e controle de viagens e recebimento de tarifa.

Madhav Pai, diretor da EMBARQ Índia e Amit Bhatt, realizaram apresentações sobre segurança viária e os avanços dos sistemas na Índia. Dario Hidalgo apresentou um dos componentes chaves de integração: os terminais.

As apresentações e mais informações sobre o evento estão disponíveis em:www.asiabrts.org

Estrutura Organizacional e Linhas de Ação da SIBRT:
http://www.sibrtonline.org/downloads/sibrt-first-asia-c-506b28a5ec089.pd…

Os BRTs na América Latina:
http://www.sibrtonline.org/downloads/al-brts-first-asi-506b28a5e2839.pdf
*Coordenador de Comunicação da SIBRT / comunicacion@sibrtonline.org

  • refsbr

    Em termos de mobilidade sustentável, os asiáticos vêm fazendo mais e melhor que os brasileiros.