Ação ‘Vaga Viva’ devolve espaço para as pessoas

Ação convida as pessoas a ocuparem espaço, hoje, dedicado ao carro. (Foto: Uol)

Uma das ações que ganhou força nessa Semana da Mobilidade é a chamada “vaga viva”. Baseada no movimento Park(ing) Day norte-americano, a iniciativa reúne pessoas que, durante um dia inteiro, ocupam a vaga de um carro com flores, bancos, grama, instrumentos musicais, livros e o que mais quiserem para passar o tempo. A ideia é fazer um protesto à falta de espaços agradáveis para as pessoas e o excesso de veículos em nossas cidades.

“Calçadas são um direito do cidadão. Ter carros estacionados é uma decisão política. Não há nada técnico, nem legal que obrigue a ter vagas. Estacionar não é um direito constitucional”, lembrou Enrique Peñalosa em recente palestra em Porto Alegre (RS).

A lógica de dar prioridade ao transporte motorizado é bastante antiga, mas vem sofrendo duras críticas à medida que mostrou sua ineficiência durante as últimas décadas. Construir mais ruas só tende a aumentar um problema que já é enorme. Por isso, ações como esta da “vaga viva” ganham força e cada vez mais adeptos. Só neste ano, as cidades de São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre já tiveram ou vão ter suas vagas de carros ocupadas pelas pessoas!

Porto Alegre. (Divulgação)

Campinas. (Foto: G1)

São Paulo. (Foto: Flanela Paulistana)

Como você pode ver nas fotos, a área destinada para um carro transforma-se em um espaço público voltado para a convivência, e qualquer pessoa pode participar da ação de forma gratuita.

Gostou? Então participa na sua cidade também! Para chegar, procure utilizar um meio de transporte mais sustentável, como ônibus, bicicleta, patins, skate e também a pé. Vale levar bolo, frutas, sanduíches, refrigerante, água, etc. Também é recomendado protetor solar, toalha de chão, guarda-sol e propor atividades artísticas para deixar a vaga ainda mais viva!