Programa Cidades Sustentáveis apresenta metas para futuros prefeitos

Metas serão guias para desenvolvimento mais sustentável das cidades brasileiras. (Foto: Frank Kehren)

Há um ano, o Programa Cidades Sustentáveis nascia com o intuito de ser uma grande ferramenta de gestão pública sustentável. Nesta quinta-feira (23), as idealizadoras do projeto –  Rede Nossa São Paulo, Instituto Ethos e Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis – deram mais um passo importante no processo ao anunciar as Metas de Sustentabilidade para os Municípios Brasileiros. Estas diretrizes irão nortear os trabalhos dos futuros prefeitos que assinarem a Carta Compromisso do programa, pelos próximos quatro anos.

O documento propõe metas e aponta melhores práticas de gestão pública em 12 eixos fundamentais: governança, bens naturais, justiça social e cultura de paz, gestão local para sustentabilidade, planejamento e desenho urbano, cultura, educação e qualidade de vida, economia dinâmica, consumo responsável, melhor mobilidade e ação social para a saúde. O objetivo é que o programa seja um guia para os ainda candidatos a prefeito que assumiram o compromisso com o desenvolvimento sustentável nas próximas eleições, já que propõe metas específicas e concretas.

“Melhor mobilidade, menos tráfego”

Um dos eixos centrais do Programa Cidades Sustentáveis é a mobilidade urbana, já que a questão é urgente na maioria das grandes metrópoles brasileiras. O capítulo “Melhor mobilidade, menos tráfego” apresenta metas viáveis, que ajudariam a diminuir o problema dos congestionamentos e mortes no trânsito. Alguns exemplos de metas de mobilidade que constam no documento são:

  • 100% da frota de ônibus com acessibilidade para pessoas com deficiência;
  • Zerar as mortes em acidentes de trânsito;
  • Zerar as mortes de usuários de bicicletas;
  • Reduzir, a cada ano, 10% dos acidentes de trânsito;
  • Implantar corredores exclusivos de ônibus, no mínimo, nas avenidas com três ou mais faixas de tráfego por sentido;
  • Porcentagem de km de ciclovias permanentes sobre o total de km de vias da cidade;
  • Implementar metodologia de medição efetiva dos congestionamentos em todas as vias da cidade. Reduzir em 50% as médias até 2016.

Acesse aqui o documento com as metas na íntegra.

Mais informações sobre a iniciativa no site http://www.cidadessustentaveis.org.br/.