Bloomberg elogia ‘evolução’ do Rio

Prefeito de Nova Iorque no COR, Rio de Janeiro. (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

Após coordenar o encontro do C40 e visitar o Morro da Babilônia, o prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, também conheceu o moderno Centro de Operações Rio (COR), na tarde desta terça-feira (19/06), guiado pelo prefeito Eduardo Paes. Os líderes municipais foram acompanhados por Holger DalkmannClayton Lane, diretor e diretor operacional da EMBARQ , respectivamente; Luis Antonio Lindau, diretor-presidente da EMBARQ Brasil (produtora deste blog); além de Michael Oko, diretor de Mídias do Instituto de Recursos Mundiais (WRI), e Carlos Osório, Secretário-Geral do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016.

A parceria entre a EMBARQ e a prefeitura do Rio se estreitou ainda durante a fase de projeto do BRT, novo sistema de transporte público da cidade. Com financiamento da Bloomberg Philantropies, a EMBARQ Brasil prestou auxílio técnico à prefeitura por meio de auditorias de segurança viária no projeto.

Líderes conversam no Centro de Operações. (Foto: EMBARQ)

Diante dos jornalistas no Centro de Operações, Paes agradeceu ao prefeito Bloomberg pela doação de seu próprio dinheiro para que a EMBARQ pudesse trabalhar na melhoria da qualidade do projeto do BRT carioca.

“Estive no Rio há 20 anos atrás e posso ver as diferenças, principalmente nas ações das pessoas. A cidade evoluiu muito. Vi muitos sorrisos por aqui. Quando vou visitar as cidades sempre reparo nisso e pude perceber que aqui as pessoas têm razão para sorrir. Acredito que os cariocas seguem no caminho certo em relação à sustentabilidade”, declara Bloomberg satisfeito com a visita à Cidade Maravilhosa.

Manual de Segurança Viária em Corredores de Ônibus

Dalkmann, Bloomberg e Lindau com Manual de Segurança Viária. (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasi)l

EMBARQ , centro de transporte sustentável do Instituto de Recursos Mundiais (WRI), lançou recentemente o projeto “Segurança Viária em Corredores de Ônibus, diretrizes para integrar segurança viária ao planejamento, projeto e operação de sistemas BRT, corredores e faixas de ônibus”. Baseado em mais de dois anos de pesquisa, entre elas sobre o BRT carioca, a publicação é parte do projeto Segurança Rodoviária em 10 Países (RS10), financiado pela Bloomberg Philantropies.

SAIBA MAIS.