Ônibus ‘verdes’ são transporte oficial da Rio+20

Foto: Divulgação MAN – Latin América

Quem está circulando pelos inúmeros eventos da Rio+20 percebe que a organização está priorizando o transporte coletivo e sustentável, como havíamos anunciado aqui. O grande objetivo é manter a própria estrutura da Conferência alinhada com os três conceitos-chave do evento: sustentabilidade, conectividade e acessibilidade.

Durante estes quase 10 dias de reuniões e debates, as delegações que se deslocarem de ônibus vão encontrar 17 veículos eco-friendly da Volkswagen-MAN Latin America, responsável pelo transporte oficial do evento. O grande diferencial é que os ônibus, desenvolvidos em parceria com a Bosch, são bem mais ecológicos do que os modelos que costumamos ver pela cidade: três são movidos a gás natural e diesel; cinco a diesel verde, feito a partir de cana de açúcar, e nove a biodiesel.

Só o modelo de chassi dual fuel (gás natu­ral + diesel) pode rodar com até 90% de gás, com a diminuição de 20% nas emissões de CO2 (gás carbônico) e 80­% em material particulado. De acordo com a montadora, a inicia­tiva visa não só re­duzir a pegada de carbono da Rio+20 como tam­bém mostrar soluções possíveis para o futuro do transporte sustentável.

Produção em escala?

Os ônibus a gás natural e diesel devem ser produzidos comercialmente pela MAN Latin America a partir de setembro de 2013 mirando todo território nacional. Apesar dos ônibus da Rio+20 serem rodoviários, com carroceria Marcopolo, a produção em escala deve ser voltada para veículos próprios para circularem nas cidades.

Foto: Divulgação MAN – Latin América