Experiência BRT, dia 9: Healthline e a reurbanização pelo transporte

Por Cíntia Freitas

O último dia da segunda viagem da Missão de Imprensa foi de visita ao sistema BRT de Cleveland, nos Estados Unidos. O grupo foi recebido por Michael J. Schipper, Gerente Geral da Greater Cleveland Regional Transit Authority (RTA), a empresa operadora do sistema. Ele fez uma apresentação sobre o projeto de BRT implantado na Avenida Euclid, a Helathline.

A história da linha foi contada ao grupo: no fim dos anos 1990, foi feita a análise de diversas alternativas, como: o metrô, VLT, manter a linha de ônibus que já existia, ou implantar um sistema BRT. O BRT foi eleito como a melhor alternativa, devido à sua capacidade, conectividade, possibilidades de financiamento, custos e potencial de desenvolvimento econômico na região. Para a implantação do sistema, foi considerado que ele deveria ser rápido, simples, seguro, de alta qualidade, com uma imagem similar à do metrô, e que ajudasse a revitalizar a Av. Euclid.

Reunião na Greater Cleveland Regional Transit Authority (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

Ônibus articulado da Healthline (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

 

A RTA recebeu o prêmio "Melhor sistema de transporte da América do Norte" (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

O BRT de Cleveland

  • O corredor na Avenida Euclid tem uma extensão de 12 quilômetros, por onde estão distribuídas 29 estações.
  • O sistema é amigável a pedestres e ciclistas: em quase todas as estações há estacionamentos para bicicletas e há espaço para levar bicicletas no ônibus.
  • Depois da implantação do sistema, o tempo de viagem foi reduzido e o número de passageiros aumentou.
  • O design dos ônibus é diferente e lembra um metrô.
  • Cada ônibus é equipado com 12 câmeras internas e externas.

Promoção do uso de bicicletas dentro dos ônibus (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

Motorista da Healthline (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

Ônibus na estação (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

Estação da Healthline (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

Reurbanização na Avenida Euclid

Um dos principais aspectos da Healthline foi a revitalização no espaço urbano com a criação do sistema BRT. Todos os prédios que foram afetados pelas obras na avenida foram contatados pela RTA. Muitos deles fizeram adaptações em seu entorno, para ficarem mais amigáveis aos usuários do BRT. Um dos principais exemplos é o Hospital de Cleveland, que teve modificações em seu entorno para ficar mais acessível para usuários da linha.

Diversos canteiros de árvores e flores foram inseridos no entorno do corredor.

Infraestrutura hospitalar da região foi adequada aos usuários do BRT (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

 

Canteiros na Avenida Euclid (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

Valorização imobiliária

A região do centro de Cleveland começou a se revitalizar a partir da chegada da Healthline. Uma empresa está transformando uma loja de departamentos no centro em um prédio de 240 apartamentos residenciais. As pessoas querem voltar a morar na região e uma das principais facilidades oferecidas é a acessibilidade pelo BRT.

Jornalistas entrevistam gerente da RTA (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

Arte pública no entorno

Outro ponto muito legal da Healthline é a criação de obras de arte ao longo do trajeto do BRT. Diversos artistas locais foram chamados para participar nas características gráficas das estações, calçadas e até das lixeiras ao longo do corredor na Av. Euclid.

Um projeto de arte e história é apresentado em tótens que ficam nas estações. Os passageiros podem clicar na tela e ouvir a história dos bairros e dos pontos de referência mais próximos à estação, observar fotos antigas e atuais e aprender sobre a história da cidade e da linha de ônibus.