Experiência BRT, dia 4: transporte público de qualidade traz desenvolvimento

Estações do LA Metro, Orange Line. (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

Essa manhã, o grupo de jornalistas foi recebido na Orange Line por Hitesh Patel, diretor-adjunto do LA Metro, e pelo porta-voz Dave Sotero. Os anfitriões fizeram questão de lembrar que o esforço para executar a Orange Line nasceu depois de uma visita à Curitiba, em 1998, quando um comitê de especialistas e técnicos de Los Angeles conheceu o BRT brasileiro, também conhecido como “metrô de superfície”. A delegação voltou, então, aos EUA e colocou a mão na massa para criar seu próprio sistema BRT, a Orange Line. Desde a inauguração, em 2005, o sistema de LA tem sido um sucesso e passou a ser referência de mobilidade no cenário internacional.

Mesmo com baixa demanda, apenas 22 mil pessoas por dia, o LA Metro é considerado um dos casos mais bem sucedidos pelo planejamento e alto investimento em qualidade, marketing e execução. Com isso, conquistou confiança e prestígio da população. Os habitantes do Condado de Los Angeles, recentemente, aprovaram o aumento de 0,5% de impostos que será revertido para o Plano Estratégico de Transportes para os próximos 30 anos, o Long Range Transportation Plan (LRTP). No total, está previsto investimento de 40 bilhões de dólares distribuídos em 12 diferentes projetos de mobilidade, baseados em necessidades-chave da população. “É o plano de desenvolvimento mais ambicioso do país”, garante Sotero, porta-voz do LA Metro.

O alto investimento e a complexidade do Plano Estratégico aprovados em um momento de plena crise (iniciou  em 2009) se explicam por razões claras.

“Investir em transportes traz empregos, aumenta a economia e traz desenvolvimento para a cidade como um todo. As pessoas precisam de opções de mobilidade para que possam ter oportunidade de produzir mais e melhor”, explica Patel.

Assim como em Medellín, Bogotá e outras cidades que estão transformando sua realidade através do transporte, Los Angeles agora também mostra que a vontade da população somada à ação política é uma excelente receita para começarmos a construir cidades mais humanas a partir do transporte público de qualidade.

Hitesh Patel, do LA Metro, respondeu perguntas aos jornalistas da Experiência BRT. (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)